Macaé confirma mais uma morte por Covid-19; município tem 66 mortes e 1.832 casos Na semana passada Macaé iniciou nova estratégia com testes. “Estamos testando e testando muito, por isso que o nosso número sobe. Vamos testar 15 mil pessoas nesta fase, com o objetivo de reduzir o número de letalidade”, disse o Prefeito

Na semana passada Macaé iniciou nova estratégia com testes. “Estamos testando e testando muito, por isso que o nosso número sobe. Vamos testar 15 mil pessoas nesta fase, com o objetivo de reduzir o número de letalidade”, disse o Prefeito

A Prefeitura de Macaé, no Norte Fluminense, confirmou mais uma morte por Covid-19. Trata-se de uma mulher, de 69 anos, portadora de hipertensão arterial. Agora, o município passa a contabilizar 66 mortes de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. Nas últimas 24h, Macaé registrou 12 novos casos da doença, passando a ter 1.832 casos confirmados. Ontem (21) a Prefeitura de Macaé havia confirmado mais duas mortes, de uma de 36 anos que tinha diabetes, e de um homem de 38 anos, sem comorbidades. O município possui um Centro de Triagem que funciona 24 horas no antigo Centro de Saúde Dr. Jorge Caldas. O endereço é Rua Tenente Coronel Amado, 225, no Centro. Os telefones são 2796-1015 e 2796-1344.  Na última sexta (19) o município o Covidímetro, com atualização diária de indicadores como: casos confirmados, casos recuperados, óbitos, percentual de letalidade, além da faixa de classificação de risco. Ainda na sexta, o prefeito de Macaé, Dr. Aluizio anunciou a publicação de um novo decreto liberando o funcionamento dos escritórios de advocacia, contabilidade, imobiliárias e seguradoras.

Na semana passada Macaé iniciou uma testagem em massa. A ação começou no Parque Aeroporto.  “Macaé possui, atualmente, um grau de contágio que é de 1,5. Este índice já foi 2,3. Ainda assim, 1,5 está distante de ser um sonho, mas também não é uma catástrofe. Estamos no meio caminho, trabalhando ainda com atenção redobrada, já que a taxa de ocupação de leitos de UTI se mantém entre 60 a 65%. Estamos em uma situação que está longe de ser uma situação de conforto, mas um pouco melhor. Continuaremos atuando com cautela para não perder o que conseguimos fazer até agora, tendo ao nosso lado um indicador objetivo para acompanhamento que é o Covidímetro, com informações claras para todo mundo”, afirmou Dr. Aluizio, acrescentando que o número de casos novos, assim como os de internação têm diminuído. Ainda de acordo com Dr. Aluizio, o grande número de casos registrados pelo município se deve ao alto número de testagens realizadas. Na semana passada Macaé iniciou nova estratégia com testes em massa, começando pelo bairro Parque Aeroporto, com cerca de 1.600 pessoas testadas em três dias, com um índice de 5% positivo, demonstrando que, em algum momento, houve o contato com o coronavírus. “Estamos testando e testando muito, por isso que o nosso número sobe. Vamos testar 15 mil pessoas nesta fase, com o objetivo de reduzir o número de letalidade”, ressaltou.

Mais do SFn