segunda-feira , 25 maio 2020
Foto: Montagna Filmes

Justiça condena 35 pessoas que atuam no tráfico do Alto de Olaria, em Nova Friburgo As condenações variam de oito a 22 anos de reclusão pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de armas restritas, corrupção de menores e associação criminosa

As condenações variam de oito a 22 anos de reclusão pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de armas restritas, corrupção de menores e associação criminosa

Foto: reprodução

O juiz Marcelo Alberto Chaves Villas, da 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio de Janeiro, condenou nesta terça-feira (28/4) 35 pessoas acusadas de serem lideranças do tráfico na comunidade do Alto de Olaria. O processo faz parte da chamada Operação Amálgama, coordenada pelo Ministério Público com apoio das polícias Civil e Militar, que investiga o tráfico de drogas na região. As condenações variam de oito a 22 anos de reclusão pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de armas restritas, corrupção de menores e associação criminosa. Um dos condenados é Livaldo José da Silva, conhecido como “Coroa”, que, segundo as acusações, ocupa posição de hierarquia numa facção criminosa no Estado do Rio de Janeiro e que, mesmo preso desde 2011, continuaria emitindo ordens para comparsas.

Na sentença, o juiz destacou que a condenação foi consequência de um minucioso trabalho de investigação policial, que provou que os réus possuíam grande poder bélico, demonstrado em constantes confrontos com a polícia, e uma estrutura bem organizada hierarquicamente por áreas, espécie e qualidade das drogas na região de Nova Friburgo. Todos os réus já estavam presos preventivamente e cumprirão a pena em regime inicialmente fechado.

Mais do SFn