Jovem de São Fidélis termina mestrado com distinção na Universidade de Coimbra, em Portugal

O jovem terminou a faculdade com um dos melhores desempenhos e também foi premiado por seu desempenho durante o percurso acadêmico. Elias é ex-aluno do Colégio Barão de Macaúbas e do IFF

Há quase 06 anos, o SF Notícias noticiou a conquista do jovem Elias Oliveira Romualdo da Silva, na época com 18 anos, que se preparava para estudar na Universidade de Coimbra, em Portugal. Elias, que estava cursando Engenharia de Produção na Universidade Estadual Norte Fluminense, também havia sido aprovado para outras duas Universidades portuguesas, a de Beira Interior e a de Algarve, e várias no Brasil (PUC-Rio, UENF, UFES, UFBA e PUC Minas), mas preferiu a de Coimbra por tê-la como uma grande referência dentro de sua área específica. Ele foi aceito pelo próprio processo seletivo da unidade, com a nota do ENEM, com uma boa nota de matemática. O fidelense cursou o mestrado integrado em Engenharia Civil e recentemente fez a defesa da dissertação de mestrado.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Ao SF Notícias, Elias falou sobre a defesa do mestrado e como foram os anos fora do Brasil, longe da família e amigos. “Meu mestrado foi em uma área chamada mecânica estrutural, uma especialização que tem na área de Engenharia Civil, com enfoque no fabrico aditivo para elementos metálicos, projeto, realização e caracterização. Basicamente, foi testar a impressão 3D de peças de construção civil, que são utilizadas em grandes construções” – relatou. “Terminei com a distinção de muito bom, com 2x distinção de mérito entre estudantes internacionais e com um prêmio dos 3% melhores alunos da universidade” – destacou o jovem.

Já sobre os anos vivendo e estudando em Portugal, o jovem, que cursou o Ensino Fundamental no Colégio Estadual Barão de Macaúbas, em São Fidélis, e se formou no Ensino Médio no Instituto Federal Fluminense, afirmou que foi uma experiência extremamente rica. “Foi uma experiência que foi preciso muita resiliência, não foi nada fácil, tem muitos obstáculos, principalmente como estrangeiro, mas que no fim das contas foi muito satisfatória. Consegui terminar a faculdade com um dos melhores desempenhos, entre os meus colegas, também recebi prêmios durante o meu percurso acadêmico. Foi difícil financeiramente, principalmente. Porque tem que trabalhar, conseguir dinheiro para se manter, mas por outro lado, valeu super a pena” – disse. Agora, após dois anos sem ver a família por conta da pandemia de Covid-19, Elias está retornando para São Fidélis.

VEJA MAIS

VEJA MAIS