Itaocara celebra 131 anos de emancipação político-administrativa nesta quinta (28)

Nossos parabéns à Princesinha do Paraíba! Inauguração da Praça da Geografia faz parte da programação para celebrar o aniversário

O município de Itaocara, no Noroeste Fluminense, conhecido como ‘A Princesinha do Paraíba’ celebra seu aniversário de 131 anos de emancipação político-administrativa nesta quinta-feira (28/10). Desde cedo uma programação especial movimenta a cidade. Segundo a programação divulgada pela Prefeitura, nesta manhã seriam realizadas uma caminhada cívica com participação especial da banda CRAS de Cambuci, inauguração do monumento “Adão e Eva”, além de música com Clebinho. Já na parte da tarde/noite para celebrar a data haverá missa de ação de graças na Matriz de São José de Leonissa, às 17h, reinauguração da “Praça da Geografia” e para encerrar, show com Beija-Flor Noturno.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

História 
A Aldeia da Pedra, antigo nome de Itaocara, foi fundada pelo capuchinho italiano frei Tomaz e era habitada pelos índios puris e coroados, que viviam em constantes conflitos. Com o intuito de controlar a situação, seguiram para a localidade o frei Ângelo Maria de Luca e Frei Vitório Cambiasca, iniciando o processo de colonização. O povoado foi instalado em 1809, com a denominação de São José de São Marcos, em homenagem ao Vice-Rei, mas os habitantes acabaram optando pelo nome de Aldeia da Pedra , em virtude de um penhasco que ficava defronte, do outro lado do Paraíba.

O aldeamento, criado pelo esforço pacifista dos missionários, para separar os índios puris dos coroados, veio a se tornar justamente o ponto de aldeamento das duas tribos unidas pelo batismo. A aldeia já se chamava então São José de Leonissa da Aldeia de Pedra quando, em19 de abril de 1850, em virtude de autonomia concedida à Vila de São Fidélis, desmembrada de Campos, passou a fazer parte da referida vila, juntamente com freguesia de Santo Antônio de Pádua.  O topônimo Itaocara, é um vocábulo tupi formado dos termos: ita- quer dizer “pedra” e ocara- “praça, terreiro”. A cidade foi elevada à categoria de vila com a denominação de Itaocara, pelo decreto estadual nº 140, de 28-10-1890, desmembrado de São Fidélis. Já a elevação à categoria de cidade se deu pela lei estadual nº 2335, de 27-12-1929.

VEJA MAIS

VEJA MAIS