Incêndio destrói 100 mil m² de área de preservação em Pádua

O Programa Linha Verde recebeu denúncias de que um homem vinha realizando queimadas na localidade de Monte Alegre

imagens: divulgação Disque Denúncia

Um incêndio, que teria sido provocado por um homem, destruiu uma área de 100 mil m² na localidade de Monte Alegre em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense. O crime foi constatado pelos policiais ambientais nesta quinta-feira (29/07). Uma guarnição da 3ª Unidade de Policiamento Ambiental foi até a área após o Programa Linha Verde, o disque denúncia do meio ambiente, ter recebido denúncias sobre um homem que vinha realizando queimadas na localidade de Monte Alegre.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

De acordo com o programa Linha Verde, a área queimada é de vegetação com características de nativa, em estágio inicial, médio e avançado de regeneração natural, no interior de uma área de preservação permanente por estar no entorno de nascentes. Ao questionaram a proprietária da fazenda a respeito das licenças necessárias para a realização daquela atividade, ela informou que não tinha. A mulher foi levada para a 136ª Delegacia de Polícia de Santo Antônio de Pádua, onde o caso foi registrado com base no artigo 41 da lei de crimes ambientais em conjunto com o artigo 4º do Código Florestal. Vale frisar que somente no ano de 2021, o programa Linha Verde já recebeu 168 denúncias sobre queimadas em todo o Estado do Rio.

O Linha Verde reforça a solicitação para que a população continue denunciando crimes ambientais através dos telefones 0300 253 1177 (custo de ligação local) e (21) 2253 1177, além do APP “Disque Denúncia RJ” disponível para celulares. Por essa modalidade, o denunciante pode enviar fotos e vídeos, com a garantia do anonimato. É possível denunciar também através da página do Linha Verde no facebook, www.facebook.com/linhaverdedd ou ainda pelo site do Disque Denúncia (www.disquedenuncia.org.br). Lembrando que em todos os canais, o anonimato é garantido ao denunciante.

VEJA MAIS

VEJA MAIS