Imagens mostram altura em que chegou nível de rio durante pior cheia da história de Porciúncula

Mais de 90% do perímetro urbano foi inundado. Mais de três mil pessoas ficaram desalojadas e 126 pessoas desabrigadas

Imagens: Prefeitura de Porciúncula

Após vivenciar a pior cheia da história, o município de Porciúncula, no Noroeste Fluminense, decretou Estado de Emergência. Segundo nota publicada pela prefeitura, fora os “piores momentos da história do município”. Na noite do dia 20 de fevereiro o nível do Rio Carangola atingiu a cota de 8,40m, maior nível já registrado. A cheia foi em decorrência das fortes chuvas que atingiram cidades da zona da mata mineira, principalmente aquelas que ficam na região de nascente do rio.

continua após a imagem

Com mais de 8.500 pessoas atingidas pelas cheias, e teve 126 pessoas desabrigadas e 3.100 pessoas desalojadas. As imagens monstra a altura em que o nível do rio chegou. Casas, estabelecimentos comerciais e prédios públicos foram tomados pelas águas. A cheia desse ano superou a do ano passado, atingindo mais de 90% da área urbana de Porciúncula. Nas partes mais próximas ao rio, o nível da água quase encobriu o primeiro pavimento dos imóveis. E algumas casas, só o telhado não coberto pela água.

continua após a imagem

Depois que a água baixou, chegou o momento da união e reconstrução. As ruas e os imóveis ficaram repletos de lama, lixo e muito trabalho para ser feito. Muitos moradores ainda contabilizam os prejuízos e tentam salvar algum pertence que ficou debaixo da água. Nesta sexta-feira (27/02) equipes da prefeitura ainda trabalhavam fazendo a limpeza de alguns pontos. A Secretaria de Estado de Defesa Civil, em parceria com a LBV, integrante da Rede Salvar de Voluntários, enviou cerca de 1,2 mil litros de água, 200 cestas básicas e carros-pipa para as famílias afetadas pela elevação do nível do Rio Carangola.

continua após a imagem

De acordo com a nota da prefeitura, prédios municipais também sofreram alagamentos, como a Prefeitura, a Câmara, a Unidade Mista de Saúde, PSFs, Secretaria de Promoção Social, entre outros. Os principais bairros afetados foram Ilha, Operário, João Clóvis Breijão, João Francisco Braz, Centro e Nossa Senhora da Penha. Veja abaixo outras imagens da cheia.

VEJA MAIS

VEJA MAIS