Igrejas da Diocese de Campos permanecerão com celebrações sem a presença de fiéis O Governo do Estado permitiu a retomada das atividades religiosas, mas a Diocese vai manter os cultos sem a presença dos fiéis

O Governo do Estado permitiu a retomada das atividades religiosas, mas a Diocese vai manter os cultos sem a presença dos fiéis

Foto: divulgação

Em decreto publicado na noite da última sexta-feira (05), o governador do estado Wilson Witzel permitiu a retomada de algumas atividades que estavam paralisadas em decorrência da pandemia, entre elas, a retomada das atividades religiosas. Para isso, as Igrejas precisam manter todas as áreas ventiladas, o uso de máscara é obrigatório e é preciso manter a distância de um metro entre os fiéis. Mesmo com a liberação por parte do estado, o bispo Dom Roberto Francisco divulgou que as Igrejas que fazem parte da Diocese de Campos permanecerão com celebrações sem a presença de fiéis, aguardando orientação das autoridades sanitárias municipais. Segundo o bispo “a principal preocupação é a vida humana e espiritual, principalmente no direito à saúde”.

Em nota, a Diocese lembrou da decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro de proibir a abertura dos templos religiosos para realização de cultos presenciais no município do Rio de Janeiro, e lembrou do critério de prevalência, orientado pelo Supremo Tribunal Federal, dos decretos municipais sobre o estadual, além de acompanhar a nossa realidade atual, que não admite ainda a flexibilização dos espaços religiosos. “Como Bispo Diocesano de Campos e referencial da Pastoral Nacional da Saúde, tenho como principal preocupação a vida humana e espiritual, principalmente no direito à saúde. Por enquanto, vamos permanecer como estamos nesta caminhada, sem a presença de fiéis nas celebrações da Santa Missa, que continuam sendo transmitidas pelas redes sociais das paróquias e a oficial da Diocese. Aguardaremos a disposição das autoridades sanitárias municipais; assim como da Conferência Episcopal através do Regional Leste 1; por enquanto, as paróquias devem ir realizando o treinamento pessoas e adquirir os meios necessários para a higienização das igrejas”, disse o Bispo em nota. Paróquias de Campos, São João da Barra, São Fidélis, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, Laje do Muriaé, Itaperuna, Miracema, Italva, Varre-Sai, Bom Jesus do Itabapoana, Natividade, Cambuci, Aperibé, São Francisco do Itabapoana e São José de Ubá fazem parte da Diocese de Campos.

Mais do SFn