Homem é preso acusado de matar esposa grávida e a sogra, e de balear o sogro em Friburgo

Nahaty Gomes de Mello, que estava grávida de seis meses, trabalhava como juíza de paz. Acusado seria tabelião de um cartório

Um homem, de 43 anos, foi preso acusado de ter matado a esposa, de 33 anos, que estava grávida de seis meses, e a mãe dela, de 67 anos, e de ter baleado o sogro, de 75 anos, na noite desta sexta-feira (13/08) em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. O crime aconteceu em uma residência na Rua Venceslau Braz, no bairro do Cônego. O acusado, identificado como Ricardo Pinheiro, seria tabelião de um cartório. Na casa em que o crime aconteceu os policiais apreenderam uma pistola de calibre 9mm com três carregadores, arma que teria sido usada no crime.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

De acordo com informações do 11º Batalhão de Polícia Militar, policiais foram ao imóvel após o batalhão ter sido acionado para uma ocorrência em que um homem estaria armado e ameaçando uma família. Quando os policiais chegaram ao imóvel encontraram uma das vítimas, o sogro do acusado, na frente da residência. Ao entrar no portão do imóvel, os policiais encontraram o acusado, que precisou ser contido. Já na sala da casa os PMs encontraram Rosemary Gomes de Mello morta. A filha dela, a gestante Nahaty Gomes de Mello, que trabalhava como juíza de paz, foi encontrada morta no segundo andar do imóvel. No último domingo, dia dos pais, Nahaty fez uma postagem em uma rede social.

“Meu amor, feliz dia dos pais!! Nesses 6 meses do nosso pacotinho eu só tenho amor, gratidão e certeza de que nossa filha tirou a sorte grande em te ter como PAI!”, publicou Nahaty.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi ao local e constatou o óbito das mulheres. A terceira vítima, o sogro do acusado, foi socorrido pelos militares e encaminhado ao Hospital Raul Sertã, onde permanece internado. Já o acusado foi levado para a 151ª Delegacia de Polícia de Friburgo, onde o caso foi registrado. A Polícia ainda não informou a motivação para o crime. Ele será encaminhado para uma unidade prisional do estado para passar por uma audiência de custódia.

VEJA MAIS

VEJA MAIS