Há quase um ano em distrito de Cantagalo, American Circus recebe incentivo da Lei Aldir Blanc

Em 2020 eles chegaram a fazer três semanas de apresentações em Euclidelândia, onde foram acolhidos pela comunidade
American Circus na região de Salinas, Friburgo, em 2019

“Alô, criançada! O circo chegou”; uma frase que já não é ouvida há quase um ano pelo Brasil. A pandemia do novo coronavírus afetou drasticamente o setor cultural, com isso, grandes e pequenos circos lutam desde março de 2020 para sobreviver. No estado do Rio, entretanto, este cenário está mudando. Graças aos recursos da Lei Aldir Blanc, geridos pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, 17 companhias do estado estarão retomando suas apresentações. Entre elas está o American Circus. Naturais de Barra do Piraí, no Sul Fluminense, a Elisângela Rocha e o marido Emersom Alves, além dos filhos Evelyn, Kauê e outros dois artistas, Kyara e Rafael, estão há quase um ano no distrito de Euclidelândia, em Cantagalo, na Região Serrana. “Só nascemos lá, mas sempre itinerante com o circo, é a primeira vez que paramos. O American Circus existe há seis anos, mas nós sempre fomos de circo. Meu marido é tradicional do Circo Sansão, nasceu e cresceu no picadeiro, mas quando nossa filha de seis anos nasceu, vimos a necessidade de sair com nosso próprio circo pra poder dar continuidade a nossa tradição” – relatou Elisângela, em entrevista ao SF Notícias. Além de ser locutora e secretária, entre outras funções administrativas, ela faz lira, partner, crow e escada copal. Já o marido faz locução, é mágico, palhaço, propagandista, faz sonoplastia, entre outras funções.

Em 2020 eles fizeram três semanas de apresentações em Euclidelândia, e quando iam se mudar, a pandemia de Covid-19 já havia se alastrado pela região e eles decidiram ficar. “Foi uma luta terrível. O medo e a preocupação tomaram conta de nós, mas aí a comunidade local nos acolheu e não faltou alimento pra gente. Porém estar longe de tudo que mais amamos é extremamente difícil, pois estar longe dos picadeiros não é fácil” – disse Elisângela, demonstrando a saudade do respeitável público. “O sorriso das crianças é o que nos move” – completa. Eles esperam em breve voltar a levar alegria aos pequenos. Nesta sexta-feira (05/02) haverá uma live com apresentações pela Prefeitura de Cantagalo e dois espetáculos gratuitos devem ser realizados no município, assim que os eventos voltarem a ser autorizados, um no Centro e outro em Euclidelândia.

Incentivo da Lei Aldir Blanc
O American Circus está entre as companhias que receberão um incentivo de R$ 60 mil através da Lei Aldir Blanc. Elisângela conta que serem contemplados foi uma grande surpresa, pois o circo nunca foi ajudado a esse nível. “Ser contemplado foi uma coisa surreal, algo que não esperávamos. Tínhamos esperança, mas quando veio o resultado, ficamos meio que sem acreditar” – relata. Ela destaca ainda que o circo atende principalmente pequenos bairros e localidades mais distantes. “Gostamos de levar alegria aonde nenhum outro circo vai. Os grandes circos só fazem os grandes centros ou lugares muito grandes. Nós gostamos de, com nossa simplicidade, porém com um espetáculo de qualidade, levar nossa arte a esses lugares remotos” – disse. Em lugares muito pequenos, a companhia sempre faz preços populares para que todos possam ter acesso e, muitas vezes, muitas crianças entram de graça.

VEJA MAIS

VEJA MAIS