Governador do RJ proíbe permanência nas ruas entre 23h e 5h, entre outras medidas restritivas

Bares e restaurantes só poderão funcionar com 50% de ocupação, até às 23 horas, sendo que municípios podem restringir mais

Em decorrência do aumento de casos de coronavírus no Estado do Rio de Janeiro e no número de internações, governador em exercício, Cláudio Castro, anunciou na tarde desta sexta-feira (12/03) a publicação de um decreto com novas medidas, mais restritivas, para enfrentamento da pandemia. Em coletiva de imprensa transmitida nas redes sociais o governador anunciou que fica vedada a permanência em área e praças públicas das 23h às 5h. Fica vedado o funcionamento de boates, casas de espetáculo e rodas de samba; bares e restaurantes só poderão funcionar com 50% de ocupação, até às 23 horas, sendo que municípios podem restringir mais. O delivery, take Away e drive-thru ficam sem limitação de horário; o comércio, entretanto, deverá funcionar em horários escalonados, e bancas de jornal não podem vender bebidas alcoólicas. As academias, parques, museus, zoológicos podem funcionar com 50% da capacidade.

O governador informou que serão realizadas semanalmente reuniões com prefeitos e com o setor produtivo para análise das medidas. “Diálogo significa união em nosso vocabulário. No Estado tratamos a crise pela técnica, guiados pela Secretaria de Saúde e decidindo em conjunto com o Setor Produtivo, Prefeituras e Poder Legislativo. Não vamos politizar este assunto, que nos é tão caro e custa vidas. Nossos decretos visam preservar vidas e não deixar que o Rio de Janeiro chegue onde outros estados chegaram. O povo do Rio é nosso bem mais precioso” – publicou o governador.

“Vamos adotar as medidas preventivas cabíveis para o enfrentamento da covid-19 no Estado do RJ. Nossa intenção foi buscar soluções em conjunto, dialogando com Secretaria de Saúde, setor produtivo do Estado e prefeituras. Entre as principais medidas estão:
✔ proibição de permanência nas vias das 23h às 5h;
✔ funcionamento de bares e restaurantes autorizado até 23h;
✔ abertura do comércio de rua das 8:30h às 17h;
✔ estabelecimentos deverão controlar o fluxo de pessoas;
✔ escalonamento dos horários do setor produtivo para alívio no sistema de transportes;
✔ incentivo ao trabalho remoto, principalmente para quem é do grupo de risco;
✔ proibição de festas e outros tipos de eventos que causem aglomeração.
Os decretos valem por sete dias e, na semana que vem, nos reuniremos novamente para discutir uma possível ampliação ou afrouxamento. Vamos vencer este momento com cada um fazendo a sua parte e agindo em união.
Estamos juntos!”, publicou o governador em seu perfil nas redes sociais.

VEJA MAIS

VEJA MAIS