Friburgo, Carmo, Cantagalo e Bom Jardim entre municípios que mais abriram postos de trabalho em maio

Com 415 empregos criados em maio, o Centro-Norte Fluminense recuperou todas as vagas perdidas entre março e junho do ano passado, piores meses da pandemia

Em maio de 2021, o Centro-Norte Fluminense abriu 415 novos postos de trabalho formais e com isso alcançou 4.747 empregos criados desde julho de 2020, consolidando um processo de recuperação da atividade econômica. O saldo mensal foi puxado pelas contratações no setor de Serviços (+161), seguido por Indústria e Construção (+132) e Comércio (+124). Com o décimo resultado positivo nos últimos 11 meses, a região já compensou todas as vagas perdidas entre março e junho do ano passado, piores meses da pandemia, e já apresenta saldo líquido de empregos, como mostra a plataforma Retratos Regionais da Firjan.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

No acumulado de 2021, já foram abertas 2.186 vagas nos 12 municípios da região, com destaque para o setor industrial (+1.332). Serviços (+558) e Comércio (+307) vêm em seguida. Já a Agropecuária (-11) ainda apresenta mais demissões do que contratações no ano. Em maio, no setor de Serviços, os maiores volumes de contratações no Centro-Norte ocorreram nos segmentos de Telecomunicações (+51) e Atividades de Atenção à Saúde Humana (+47). Na Indústria, Confecção de Artigos de Vestuário (+77) e Construção Civil (+31) foram os destaques.

Na análise regional, 9 dos 12 municípios apresentaram saldo positivo no mês. Em nossa região, Nova Friburgo concentrou mais da metade das novas vagas (+215), seguida de Carmo (+55), Cantagalo (+43) e Bom Jardim (+32). A presidente da Firjan Centro-Norte, Márcia Carestiato Sancho, acredita que o movimento de recuperação econômica deverá ficar ainda mais evidente no segundo semestre a partir do avanço da vacinação contra Covid-19 e produtividade das indústrias. “A sequência de resultados positivos mostra que a economia vem se recuperando aos poucos. As indústrias foram as que mais contratam em um primeiro momento de volta à normalidade, agora são os serviços que devem puxar a fila de contratações. A expectativa é que a retomada seja ainda mais acelerada nos próximos meses e que as pessoas retomem antigos hábitos, consumindo mais e fazendo a roda da economia girar”, explica.

Estado do Rio caminha para recuperação total dos empregos
Já em âmbito estadual, a criação de 17.610 novos postos de trabalho formais em maio, marcou o quarto resultado positivo consecutivo e o melhor desempenho desde novembro. O levantamento destaca que houve saldo positivo em todos os grandes setores: Serviços (+11.125), Comércio (+3.211), Agropecuária (+2.003) e Indústria e Construção (+1.271). Os primeiros meses da pandemia de Covid-19 impactaram profundamente o mercado de trabalho nacional e fluminense, uma vez que as empresas ainda precisariam se adaptar aos novos protocolos de funcionamento e às restrições impostas pelas autoridades para conter a circulação do vírus. Com isso, entre março e julho de 2020, o estado do Rio fechou mais de 191 mil vagas com carteira assinada.

“A partir processo de recuperação gradual do emprego, entre agosto de 2020 e maio de 2021 houve a abertura de 116.989 vagas. Em outras palavras, isso indica que 6 em cada 10 postos de trabalho com carteira assinada fechados nos primeiros meses da pandemia já foram reabertos no estado”, ressalta o gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Jonathas Goulart. Na maior parte dos municípios, inclusive, as perdas observadas no início da pandemia já foram mais do que compensadas: 56 dos 92 municípios do estado apresentam saldo líquido de geração de empregos no acumulado de março de 2020 a maio de 2021.

A plataforma Retratos Regionais da Firjan tem como base o saldo de empregos formais disponibilizados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Em painel setorial são disponibilizados dados específicos dos setores industriais. Em painel regional, que também permite a busca por município, é apresentado o cenário geral de empregos, incluindo todos os grandes setores. A plataforma pode ser acessada AQUI.

VEJA MAIS

VEJA MAIS