quinta-feira , 22 outubro 2020
Estado vizinho sofre com as consequências da chuva que atinge diversas cidades há pelo menos três dias

Fortes chuvas deixam quatro mortos e ao menos cinco desaparecidos em Minas Gerais

Cidade de Urucânia. Fotos: Reprodução Facebook

As fortes chuvas que atingem o estado de Minas Gerais há ao menos três dias deixaram rastros de destruição por diversas cidades. Foram registradas inundações, enxurradas e deslizamentos de terra que deixaram quatro mortos e ao menos cinco desaparecidos.

Uma idosa morreu afogada em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, após ter a casa ser invadida pela água. Na manhã desta terça, os corpos de duas crianças que desapareceram em uma enxurrada em Urucânia, na Zona da Mata, foram encontrados. Elas estavam com a avó, que está desaparecida.

Rodovia interditada em Rio Casca após ponte cair

No sábado (02) uma criança de seis anos morreu após ser arrastada por uma enxurrada em Perdizes, no Alto Paranaíba. Em Vespasiano, um homem desapareceu após ser arrastado pela correnteza e cair em uma galeria. Mais três pessoas estão desaparecidas em Urucânia.

Na Zona da Mata ainda não foi possível mensurar os prejuízos, mas pelo menos seis cidades vizinhas enfrentam graves problemas (veja mapa), sendo que algumas estão ilhadas. Em relação às inundações, o quadro mais crítico é o de Rio Casca, onde uma ponte caiu e uma rodovia foi interditada. O alerta continua, por causa da previsão de mais temporais nos próximos dias.

Moradores ilhados em Santo Antônio do Grama

Equipes do Batalhão de Emergências Ambientais e Respostas a Desastres (Bemad) do Corpo de Bombeiros concentram esforços para ajudar no resgate de vítimas ilhadas na região da Zona da Mata. Em Ponte Nova, um Posto de Coordenação de Comando e Controle foi montado para atender cidades próximas.

A água invadiu casas e carregou um trecho da MG-329, ligação com Ponte Nova, em Rio Casca. Carros foram submersos pela água subiu mais de dois metros de altura.  A previsão é de mais chuva para o Estado de Minas ao longo da semana.

Mais do SFn