quinta-feira , 24 setembro 2020

Estado já confirma 134 casos de Covid-19 em São Fidélis; pelo município são 162 Segundo a Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS), a notificação de casos e óbitos é de responsabilidade dos municípios

Segundo a Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS), a notificação de casos e óbitos é de responsabilidade dos municípios

Imagem: reprodução

No último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde neste domingo (24/05), São Fidélis já aparece com 134 casos confirmados de coronavírus. Porém, o município já contabiliza 162 casos. O estado ainda não contabiliza mortes por Covid-19 em São Fidélis, mas a prefeitura confirma que dos 162 moradores diagnosticados com o novo coronavírus no município, sete morreram. Pelos dados do estado, São Fidélis já aparece entre os 30 primeiros municípios com maior número de casos de Covid-19. Pelo município, dos 162 casos positivos, 117 já se recuperaram. Ainda de acordo com os dados divulgados pelo Painel Saúde RJ, que centraliza os dados de Covid-19 no estado, seis crianças de até dez anos foram diagnosticadas com o vírus no município, sendo dois meninos e quatro meninas. Já entre aqueles entre dez e 19 anos, há duas meninas. (continua após a publicidade)

Na faixa etária de 20 a 29 há dez homens e quatro mulheres. Na de 30 a 39 há 15 homens e 14 mulheres. Na faixa entre 40 e 49 há sete homens e 11 mulheres. Na faixa entre 50 e 59 há sete homens e seis mulheres. Já entre 60 e 69 anos há dois homens e quatro mulheres. Entre 70 e 79 anos há um homem e duas mulheres. Acima de 80 anos há três idosas. Já 30 homens e dez mulheres não tiveram as idades divulgadas. Ao ser questionada pelo SF Notícias sobre a diferença de dados, a Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS) informou que a notificação de casos e óbitos é de responsabilidade dos municípios e que, sendo observadas discrepâncias, a SVS entra em contato para solicitar a regularização da situação e, caso proceda, a correção nos canais oficiais. A SVS reforça que realiza, em conjunto com as vigilâncias municipais, revisão epidemiológica de casos de maneira permanente. (continua após a publicidade)

A nota enviada ao SF Notícias diz ainda que a subsecretaria coleta os dados nos sistemas oficiais do Ministério da Saúde após inclusão das informações pelos municípios. Contudo, eventualmente os sistemas do MS apresentam instabilidade e os municípios adiam as notificações. Por isso, pode haver defasagem de informações, sendo os casos mais antigos contabilizados primeiro. Ao todo, são disponibilizados quatro canais de informação (e-SUS VE, SIVEP-gripe, GAL e e-mail do CIEVS) nos quais os municípios devem inserir seus números de casos e óbitos por coronavírus, e que são acompanhados diária e rigorosamente pela equipe estadual. Possíveis divergências de informação entre os dados da SES e dos municípios ocorrem quando não há notificação adequada nos sistemas oficiais.

Mais do SFn