Enel encontra furto de energia em três residências e uma farmácia em Campos e Pádua

Informação foi repassada para a imprensa pela concessionária de energia

A Enel Distribuição Rio, concessionária responsável pelo fornecimento e distribuição de energia em 66 municípios do estado, informou que encontrou furto de energia elétrica em duas residências de grande porte em Campos dos Goytacazes, além de uma residência e uma farmácia em Santo Antônio de Pádua.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

De acordo com a concessionária, duas pessoas foram levadas para a delegacia de Pádua após as equipes terem encontraram irregularidades no Centro e no bairro Parque das águas. Após a publicação dessa matéria o proprietário da unidade da Forte Farma de Pádua entrou em contato com a nossa redação informando que a farmácia citada seria a dele. A rede divulgou uma nota afirmando que nem a Polícia Civil e nem a Enel encontraram nenhuma situação descrita de ‘furto de energia elétrica’ no interior da unidade (veja a nota AQUI).

Já em Campos, outras duas pessoas foram presas em flagrante por furto de energia constatado no Centro e no bairro Parque Leopoldina. Além de ser crime, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão, o furto de energia afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia.

Para conscientizar a população sobre o perigo do furto de energia, a Enel Distribuição Rio realiza, além dos operativos, diversos projetos sociais em comunidades, com informações sobre o uso eficiente de energia elétrica, programas para geração de emprego e renda e revisão gratuita de instalações elétricas de consumidores com menor poder aquisitivo. Os clientes que quiserem denunciar o furto de energia podem fazê-lo pela internet: https://www.enel.com.br/ ou pelo aplicativo Enel Rio. Não é necessário se identificar.

VEJA MAIS

VEJA MAIS