Em menos de uma semana, livro do fidelense Antônio Júnior Persí tem visibilidade em todo Brasil e em outros países Livro na versão digital foi lançado na última segunda-feira (22), e desde então, pessoas de todo o Brasil e de outros países têm entrado em contato com o jovem escritor. Reservas para o livro físico estão quase esgotadas

Livro na versão digital foi lançado na última segunda-feira (22), e desde então, pessoas de todo o Brasil e de outros países têm entrado em contato com o jovem escritor. Reservas para o livro físico estão quase esgotadas

Foto: Arquivo pessoal

Desde o lançamento do livro “O Mortiço” o jovem morador de São Fidélis, no Norte Fluminense, Antônio Júnior Persí tem vivido um turbilhão de emoções. Em menos de uma semana, a obra ganhou visibilidade em toda a América Latina e até em outros países, como relata o autor. “Eu não imaginava que as coisas iam ser assim. Isso tudo mexeu um bocado comigo. A maior loucura é que tem gente de todo canto entrando em contato comigo acerca do livro tanto pelo meu Instagram e pela minha página do Facebook. Gente do Brasil e de fora do país. Uma coisa que tem sido uma imensa surpresa para mim é que as pessoas têm me mandado mensagens me agradecendo por estar sendo felicidade para as vidas delas. Por mais que O Mortiço seja um livro duro, essa movimentação de lançamento do meu livro tem enchido muita gente de orgulho e felicidade em meio a tantas tragédias e tristezas dessa pandemia. Eu não esperava que as pessoas fossem ficar tão felizes com o lançamento do meu livro. Eu estou contente demais em saber que os últimos acontecimentos da minha vida tem sido felicidade para tanta gente” – disse. Sobre as vendas, o jovem relata que as reservas para o livro físico estão quase esgotadas, e, inclusive, muitos dos que reservaram já efetuaram o pagamento. “Muitos também estão comprando meu livro na versão digital por não estarem aguentando de curiosidade e não estarem conseguindo esperar mais alguns dias pela versão física. Muitos que já compraram O Mortiço na versão digital estão fazendo questão de terem também o meu livro na versão física porque querem meu autógrafo” – conta. (continua após a publicidade)

Em breve o autor fidelense receberá os exemplares físicos, que já estão impressos. Ele optou pelo lançamento nas plataformas digitais antes mesmo da chegada dos livros físicos para que o livro fosse lançado no mês da diversidade e visibilidade LGBTQIA+, e para incentivar as pessoas a ficarem em casa e verem que a tecnologia serve para inúmeras formas de entretenimento como a leitura. Persí destaca que o sucesso da obra está sendo muito mais do que ele poderia imaginar. “Tanta gente lança livro e não tem nem uma nota de rodapé falando sobre. Eu estou sendo uma pessoa agraciada por ter a divulgação e visibilidade do meu livro para a minha cidade e para tantos outros lugares do mundo inteiro! É satisfatório e surpreendente isso tudo que está acontecendo. Eu sempre torci muito para que isso tudo acontecesse e aconteceu! E está acontecendo! Mas não foi fácil e não está sendo fácil. É muita responsabilidade e trabalho duro. Nos últimos tempos eu tenho ficado mais de 12 horas diárias na frente do computador para falar com os leitores, com os jornalistas, com minha editora e também para montar artes de divulgação em massa do livro. Não é porque eu lancei meu livro que o trabalho acabou. Muito pelo contrário. Não é o fim, é só o começo! E agradeço muito a todos que estão colaborando para que esse começo seja de tanto êxito” – frisa. (continua após a publicidade)

Em meio à pandemia, sem a possibilidade de realizar um lançamento com a presença de público, o autor realizou uma live na última segunda-feira (22/06), com a jornalista e professora do Instituto Federal Fluminense, que é responsável pelo texto da contracapa do livro, Talita Barros. Também houve a participação da Drag Queen de Miami, Olga Dantelly debatendo sobre a representatividade LGBTQIA+ presente no livro. “Na live do lançamento do meu livro eu fui saudado pela Beth Araújo. Ela é um dos maiores nomes da produção cultural do Brasil tendo trabalhos com inúmeros ícones da MPB e outras vertentes artísticas” – disse. Todas as informações sobre “O Mortiço”, playlist do livro, além de link para compra, podem ser conferidas AQUI.

Mais do SFn