segunda-feira , 10 agosto 2020

Detento morre após testar positivo para Covid-19 em Campos Este é o primeiro caso confirmado de Covid-19 entre as unidades prisionais do Norte e Noroeste Fluminense. Em todo o estado, 112 internos testaram positivo para a Covid-19, sendo que 13 deles morreram

Este é o primeiro caso confirmado de Covid-19 entre as unidades prisionais do Norte e Noroeste Fluminense. Em todo o estado, 112 internos testaram positivo para a Covid-19, sendo que 13 deles morreram

Foto: SF Notícias

Um detento do presídio Carlos Tinoco da Fonseca, em Campos, que testou positivo para Covid-19, morreu nesta quinta-feira (02/07) no Hospital Ferreira Machado. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária. Segundo a Seap, quatro internos do Carlos Tinoco foram encaminhados na última terça-feira (30) para o Ferreira Machado. Destes, três realizaram exames de Covid-19. Um testou positivo para a doença e morreu nesta quinta. Como medida de prevenção, os internos que tiveram contato com ele foram isolados. Este é o primeiro caso confirmado de Covid-19 entre as unidades prisionais do Norte e Noroeste Fluminense. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informou que em todo o estado, 112 internos testaram positivo para a Covid-19. Ao todo, houve 13 óbitos, sendo 11 ocorridos no Pronto Socorro Geral Doutor Hamilton Agostinho; um no Hospital Pedro II; e um no Hospital Ferreira Machado. (continua após a publicidade)

“A Seap lamenta as mortes dos internos e esclarece que a equipe da Coordenação de Saúde, subordinada à Subsecretaria de Tratamento Penitenciário, está monitorando a saúde dos Internos”, diz a nota da Seap. A secretaria informou ainda que as visitas permanecem suspensas nas unidades prisionais. Todos os presos, que estão ingressando no sistema, ficam em isolamento social durante 14 dias, acompanhados por uma equipe de saúde. Após esse período, não apresentando qualquer sintoma respiratório e/ou febre, os mesmos são inseridos no coletivo da unidade. Foram realizados testes rápidos para o diagnóstico da Covid-19 em mais de 1.500 servidores. Já foram distribuídas, entre as unidades prisionais, mais de 280.000 máscaras descartáveis e reutilizáveis e 137.000 luvas cirúrgicas, além de cerca de 1.700 litros de álcool em gel e líquido aos servidores. As unidades prisionais também receberam 110 Face Shields, além de 515 óculos de segurança e água sanitária para a intensificação da limpeza.

Mais do SFn