Defesa Civil em alerta com risco de transbordamento do Rio Muriaé, em Itaperuna

Segundo o Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais do Rio de Janeiro, os municípios de Laje do Muriaé e Itaperuna são os mais próximos a possibilidade de serem atingidos pela onda de cheia, no entanto os municípios de São José do Ubá, Miracema, Italva e Cardoso Moreira requerem atenção

imagens: Marcelo Nunes – Decom Itaperuna

A Defesa Civil de Itaperuna informou na manhã deste sábado (08), que há previsão de transbordamento do Rio Muriaé nas próximas 24 horas. O nível do rio entrou em sua cota de alerta medindo 3,57 cm, às 10h15, na manhã deste sábado. Nas últimas 12 horas o nível do rio aumentou 70 cm. No município, a cota de inundação é de 4 metros.

Atualização > o nível do rio está em 3.76 cm às 14h15

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

“Alertamos a toda população ribeirinha que fique atenta, pois há previsão de mais chuvas para nossa região nas próximas horas”, diz o alerta da Defesa Civil de Itaperuna. Ainda segundo o órgão, caso seja necessário, a equipe da Defesa Civil está de plantão 24h e toda solicitação pode ser enviada para o. WhatsApp 3824-6334.

continua após a imagem

O Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais do Rio de Janeiro (CEMADEN-RJ) informou que devido aos acumulados pluviométricos registrados na bacia hidrográfica do Rio Muriaé ao longo das últimas 24h o, Rio Muriaé atingiu sua cota de transbordo de 500 cm na estação Patrocínio do Muriaé, localizada no município de Patrocínio do Muriaé-MG, o que impacta diretamente na região Noroeste do estado do Rio de Janeiro.

Segundo o Cemaden, os municípios a jusante podem ter ocorrências de pontos de alagamentos, alta possibilidade de enxurradas e de inundações, atingindo comunidades em áreas de risco hidrológico e/ou isolamento de bairros/comunidades em cotas mais baixas.

Ainda de acordo com o Cemaden, os municípios de Laje do Muriaé e Itaperuna são os mais próximos a possibilidade de serem atingidos pela onda de cheia, no entanto os municípios de Italva e Cardoso Moreira requerem atenção.

VEJA MAIS

VEJA MAIS