Concurso PMERJ 2014: Governo autoriza convocação de 568 aprovados

O governo está autorizado a chamar os aprovados que, na data final de inscrição, tinham até 35 anos

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, publicou o Decreto 47858/21, no Diário Oficial da última terça-feira (07), autorizando a Secretaria da Polícia Militar iniciar o procedimento administrativo para chamar 568 aprovados no concurso de 2014 para ingressarem no Curso de Formação de Soldados. A convocação ocorre em cumprimento à Lei 9.494/2021, que a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) promulgou na última quarta-feira (01). O

deputado Bruno Dauaire (PSC), autor da proposta junto com Rodrigo Amorim (PSL), Martha Rocha (PDT) e outros 12 deputados, comemorou a publicação e a justiça que será feita após sete anos de espera. “Tem sido uma luta antiga e incansável. Ano passado, quando presidia a Comissão de Servidores da Alerj, conseguimos a convocação de 400 candidatos. Agora, mais 568 homens e mulheres que lutam pelo seu direito vão vestir a farda da PMERJ. São sonhos realizados e, consequentemente, caminhamos para diminuir o déficit na corporação e melhorar o policiamento do nosso estado”, afirmou Bruno Dauaire.

Conforme a lei, o governo está autorizado a chamar os aprovados que, na data final de inscrição, tinham até 35 anos. A partir disso, ficam revogadas as disposições do edital do concurso, que traziam como requisito a idade de até 30 anos na inscrição. Coautor da Lei 9.494/2021, o deputado Coronel Jairo (SDD) lembra que ainda faltam mais candidatos. “O chamamento dos 568 é uma vitória, mas não vamos parar de cobrar a convocação de todos os aprovados no concurso de 20214”, disse o Coronel da PM.

VEJA MAIS

Homem é preso transportando maconha em Itaocara

Ele foi abordado após policiais terem recebido denúncias de que um homem que havia saído da prisão recentemente e que estaria no regime semiaberto, estaria realizando tráfico de drogas

VEJA MAIS

Homem é preso transportando maconha em Itaocara

Ele foi abordado após policiais terem recebido denúncias de que um homem que havia saído da prisão recentemente e que estaria no regime semiaberto, estaria realizando tráfico de drogas