Cometa NEOWISE poderá ser visto nos próximos dias; próxima chance de vê-lo será em 6.800 anos

Descoberto pela NASA em março, o corpo celeste deve ficar visível no Brasil até o fim deste mês
Fotos disponível em “Astronomy Picture of the Day”/ NASA

Descoberto pela NASA em 27 de março de 2020, o novíssimo cometa NEOWISE, que tem este nome porque foi detectado por um instrumento especial chamado de Near-Earth Object Wide-field Infrared Survey Explorer, poderá ser visto nos próximos dias. A Climatempo explica que cometas são corpos celestes formados basicamente de gelo e poeira cósmica. Acredita-se que surgiram na formação do sistema solar. O brilho e a cauda são consequências de passagens próximas ao sol. Entre 23 e 31 de julho, se as nuvens deixarem, será possível vê-lo. A próxima chance será daqui a 6.800 anos. Quando surgiu, em março, era visível de manhã, mas agora só pode ser visto à noite e em locais bastante escuros, sem a poluição luminosa das cidades e logo depois do pôr do sol. (continua após a publicidade)

Ainda segundo a Climatempo, o NEOWISE está se “aproximando” da Terra e o dia que estará mais próximo do nosso planeta será nesta quinta-feira (23/07). Ele ficará visível à olho nu ou com binóculos e até o fim de julho poderá ser visto no Brasil. Os interessados em ver a passagem do corpo celeste já podem realizar uma tentativa nesta quarta-feira (22). Para vê-lo é necessário estar em um local escuro, longe das luzes das cidades; ele poderá ser visto pouco depois do pôr do sol, perto da linha do horizonte, na direção noroeste; ele pode ser visto a olho nu, mas pode-se usar um binóculo, luneta ou telescópio para “achar” o cometa inicialmente, orienta a Climatempo.

 

VEJA MAIS

VEJA MAIS