Com dificuldade para atender demanda médica, Hemocentro Regional precisa de doações com urgência

Comparecimento de doadores de sangue está cada vez mais baixo e, consequentemente, o estoque de sangue tem sido insuficiente para o atendimento da demanda médica
Fotos: Secom Campos

A pandemia do novo coronavírus contribuiu para a queda no número de doações de sangue no Hemocentro Regional de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. O hemocentro fornece bolsas para mais de 20 instituições hospitalares em cidades do Norte e Noroeste Fluminense, mas com o comparecimento de doadores cada vez mais baixo, o estoque tem sido insuficiente para o atendimento da demanda médica. O Serviço Social do Hemocentro Regional de Campos voltou a fazer um apelo por doações de sangue, para esta situação grave que exige o comprometimento de todos. O número ideal de doações diárias é de 70, sendo que cada bolsa pode salvar até três vidas.

Para doar é preciso ter entre 16 e 69 anos de idade (os menores de 18 anos devem estar acompanhados de pai ou mãe, e os maiores de 60 anos devem ter doado sangue antes); é preciso ainda pesar mais de 50 kg, estar com boa saúde, não ter feito tatuagem ou piercing a menos de um ano, não estar grávida ou amamentado bebês menores de um ano e não ter ingerido alimentos gordurosos 3 horas antes da doação. O Hemocentro funciona todos os dias, inclusive finais de semana, anexo ao Hospital Ferreira Machado, situado na Rua Rocha Leão, n° 2, no bairro Caju, em Campos. O horário de atendimento é de 7h às 18h. O doador deve levar documento oficial e original de identidade.

VEJA MAIS

VEJA MAIS