Com aumento do preço da carne, granja em Bom Jesus do Itabapoana passa a produzir 4 mil ovos por dia

O jovem produtor Júlio Célio iniciou as atividades em 2015, passou por um período difícil em 2018, mas em 2019 conseguiu o selo por meio do programa Prosperar para comercializar em todo o estado
Fotos: Divulgação

Com a crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19 e o aumento do preço da carne, o ovo tornou-se protagonista na mesa dos brasileiros. Com o aumento na demanda, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, tem auxiliado no processo de aceleração da produção de ovos no Rio de Janeiro. Segundo o gerente de pequenos e médios animais da Emater-Rio, empresa responsável pela assistência técnica e extensão rural no Estado, José Henrique Carvalho Moraes, em 2020 houve uma geração de R$ 78,2 milhões para 2.848 produtores de ovos fluminenses.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Entre os produtores do estado que sentiram a demanda aumentar está o Júlio Célio de Oliveira Velasco, de Bom Jesus do Itabapoana, no Noroeste Fluminense. Ele conseguiu acelerar a produção de ovos por meio do Programa Prosperar, da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento. O projeto que dá incentivo aos produtores tem o objetivo de fortalecer a agroindústria de base familiar, gerando novas oportunidades de trabalho e desenvolvimento no interior do estado, com a capacitação, legalização e profissionalização de agroindústrias familiares, além de possibilitar linhas de crédito. Segundo Júlio, suas atividades foram iniciadas em 2015 e, em 2018, ele enfrentou muitas dificuldades no setor. “Tínhamos apenas a permissão para comercializar os produtos dentro do município. Em 2019, conseguimos o selo por meio do programa Prosperar para comercializar em todo o estado e, desde então, a produção cresceu bastante. Eu produzia 980 ovos por dia e passei a produzir 2.500. Durante a pandemia e com o aumento do preço da carne, a demanda aumentou ainda mais e, agora, produzimos 4 mil ovos por dia” – explicou o produtor.

De acordo com a Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj), os supermercados fluminenses registraram aumento de 22% na venda de ovos nos últimos 60 dias. Em média, cada brasileiro come 251 ovos ao longo de um ano. É um volume recorde, alcançado em 2020, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O número supera a média mundial, que é de 230 ovos por pessoa, anualmente. Dados da ABPA indicam que, em 2021, a produção brasileira de ovos pode aumentar 5% frente ao projetado para 2020, passando para 56,2 bilhões de unidades. O consumo, por sua vez, pode ser de 265 unidades per capita durante o ano, 6% a mais do que o previsto para 2020.

VEJA MAIS

VEJA MAIS