Com anulação dos votos do PSB por fraude nas eleições de São Fidélis, Justiça Eleitoral fará reprocessamento de votos

Cerimônia pública de reprocessamento da totalização de votos das Eleições Municipais foi marcada para o dia 31 de agosto no Fórum de São Fidélis

O Juiz Dr. Otávio Mauro Nobre, da 35ª Zona Eleitoral de São Fidélis, marcou para o dia 31 de agosto a cerimônia pública de reprocessamento da totalização de votos das eleições municipais. A cerimônia será para o cumprimento do Acórdão do TRE-RJ, que manteve a sentença de 1º grau, cassando a chapa do PSB por fraude na cota de gênero nas eleições de São Fidélis.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

No mês passado o SF Notícias mostrou que, por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TER-RJ) negou recurso e manteve decisão de cassação da chapa do Partido Socialista Brasileiro, da nulidade de todos os votos e manteve a inelegibilidade do Presidente e Tesoureira por fraude na cota de gênero. O processo de investigação eleitoral apurava uma possível fraude no percentual exigido para candidaturas de mulheres nas eleições. Segundo a procuradora do Ministério Público Eleitoral no Rio de Janeiro, Silvana Batini, a candidatura fraudulenta está muito bem demonstrada.

“Teve zero voto, nem ela mesma votou em si mesma. Não fez nenhuma campanha, também não desistiu, prestou depoimento afirmando que na verdade estava querendo colaborar” – disse durante a sessão plenária virtual do TRE-RJ.

De acordo com a relatora Kátia Junqueira, a pretensa candidata tinha total desinteresse na corrida eleitoral, não compareceu as convenções e reuniões do partido, não realizou atos de campanha e sequer votou em sim mesma. “Candidata recorrente que por retribuição de favor emprestou o seu nome única e exclusivamente para ajudar o partido a cumprir a cota de gênero legalmente exigida para ter o registro de candidatura deferido. A gravidade dos fatos é incontroversa pela repercussão na legitimidade da disputa” – disse. Os desembargadores e o presidente acompanharam o voto da relatora. A investigação foi instaurada pelo Ministério Público.

O reprocessamento da totalização é um processo que ocorre quando algum candidato tem o seu registro deferido ou indeferido em definitivo após a data da eleição. A cerimônia vai ocorrer às 17h do dia 31 de agosto, no Cartório da 35ª Zona Eleitoral, situado na Praça da Justiça, no Fórum Francisco Polycarpo.

VEJA MAIS

VEJA MAIS