Chuva não chega, mas órgãos mantêm alertas para S.Fidélis, Itaocara, Pádua, Cordeiro, Friburgo e região

Em algumas cidades da Região Serrana, segundo o aviso do Inmet, há possibilidade de queda de granizo. Temporais podem ocorrer entre a tarde desta terça e manhã de quarta (11)
Fotos: SF Notícias

Grandes e intensas áreas de instabilidade associadas ao ar abafado e à circulação de vento em níveis médios e altos da atmosfera seguem se intensificando e se espalhando no Sudeste, segundo a Climatempo. Desde o início da semana, órgãos de meteorologia vêm alertando para o risco de temporais na região. Na maioria das cidades ainda não choveu, mas os alertas para temporais/chuvas intensas estão mantidos nessa terça-feira (10/11). Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), “ocorrerão chuvas localmente fortes acompanhadas de descargas elétricas e rajadas de vento pontuais. As pancadas de chuva poderão ser de curta duração, porém localmente intensas”. O aviso abrange Aperibé, Bom Jardim, Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci, Cantagalo, Cardoso Moreira, Cordeiro, Duas Barras, Italva, Itaocara, Itaperuna, Macuco, Miracema, Natividade, Nova Friburgo, Porciúncula, Santa Maria Madalena, Santo Antônio de Pádua, Campos dos Goytacazes, São Francisco de Itabapoana, São Fidélis, São Sebastião do Alto, Trajano de Moraes, Varre-Sai e outras cidades. (continua após a publicidade)

Já o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu dois alertas. Um deles abrange o Norte/Noroeste Fluminense e parte da Região Serrana. Nesses locais, há previsão de chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, e ventos intensos (40-60 km/h). Já nos municípios de Bom Jardim, Cordeiro, Cantagalo, Duas Barras, Nova Friburgo, entre outros, entre a noite desta terça e manhã de quarta há risco para chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h), e queda de granizo. Há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos. Em caso de emergência, acione a Defesa Civil (199) e/ou Corpo de Bombeiros (193).

VEJA MAIS

VEJA MAIS