Foto: Reprodução/ Redes sociais

Casal morre em grave acidente na BR-101, em Macaé; sepultamento ocorreu em São Francisco Entre as vítimas está a professora Marinez Pereira, que trabalhava em uma escola em Córrego do Ouro, desde a inauguração da mesma em 2014

Entre as vítimas está a professora Marinez Pereira, que trabalhava em uma escola em Córrego do Ouro, desde a inauguração da mesma em 2014

Foto: Reprodução/ Redes sociais

A educação de Macaé está de luto com a perda da professora Marinez Almeida Pereira, de 42 anos. Ela e o marido Wanderley Nascimento de Oliveira, de 50 anos, morreram em um grave acidente ocorrido nesta segunda-feira (22/06) na BR-101, no município. O veículo em que eles estavam teria colidido com um caminhão e teria ficado completamente destruído. Após perícia, os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Macaé. O sepultamento das vítimas ocorreu na manhã desta terça-feira (23) em Barra do Itabapoana, em São Francisco de Itabapoana, litoral Norte Fluminense. Segundo o portal V Notícia, Marinez era da localidade de Divinéia, no entorno de Buena, e seu marido de Barra do Itabapoana. Em Macaé, Marinez trabalhou na Escola Municipal Hilda Ramos, em Córrego do Ouro, onde ingressou no ano de 2006. Já em 2014 começou a trabalhar na Escola Municipal Cleide Canela de Souza, na mesma localidade. (continua após a publicidade)

Ambas as escolas lamentaram o falecimento da professora nas redes sociais. “Trabalhou em quase todas as turmas da EMEI, exceto mat. I. Em 2018 atuou como P.O. e atualmente estava com duas turmas de pré II. Sempre foi participativa, assídua, buscava resolver as questões sem muitos rodeios. Sempre muito direta, às vezes até falávamos que era direta demais. Manteve amizade saudável com todos, era religiosa. Frequentava a igreja católica da localidade. Por certo a família Cleide Canela sentirá muito” – diz a publicação da Escola Cleide Canela de Souza. O falecimento também foi lamentado pelo vereador e ex-secretário de Educação de Macaé, Guto Garcia. “Nos últimos meses, de home office, sempre fazia vídeo aulas para seus alunos do Pré II. Atuou também na Escola de Córrego do Ouro, no Colégio Hilda Ramos e também como professora orientadora. Aos amigos, familiares, alunos e a toda a equipe da EMEI Cleide Canela de Souza, os meus sentimentos” – diz a publicação.

Mais do SFn