Segundo a família, um parente só foi avisado que não haveria carro para buscá-la depois das 22h e a idosa só chegou em casa depois da 0h

Carro da Secretaria de Transportes de S. Fidélis não retorna para buscar idosa após hemodiálise em Campos

Fotos: Arquivo Pessoal

Familiares da senhora Benedita Assis da Silva, de 84 anos, moradora do Centro de São Fidélis, estão indignados com um fato ocorrido na noite desta quinta-feira (28/03) com a idosa. Eles alegam que a mesma foi levada, por um veículo da Secretaria de Transportes da Prefeitura, para fazer hemodiálise em um hospital de Campos, mas que eles não retornaram para buscá-la.

O filho da idosa relata que ela, que é impossibilitada de andar, precisa ser levada três vezes na semana para o município vizinho para fazer a hemodiálise. “A Secretaria de Transporte a levou e não teve o menor compromisso de ir busca-lá deixando a mesma lá em Campos, e não avisa que não havia um carro para levar para sua residência. A família por sua conta própria teve que arrumar um carro para buscar minha mãe” – disse.

Ele afirma ainda que apenas quando seu cunhado, o único que tem carro não está trabalhando, ele pode buscar a senhora, mas que nesta quinta, o compromisso era da Secretaria de Transportes. Outro familiar da idosa relatou em um vídeo (acima) que ela foi liberada às 21h20 após realizar o procedimento. “Ela saiu às 21h20, não mandaram o carro ir buscá-la. Às 22h20 me informaram na minha casa que não tinha carro pra ir buscá-la. Eu saio da minha casa e chego aqui às 23h10, vou chegar com ela à 0h ou mais”.

“Imagina se eu tô trabalhando ou não tenho carro, como que a senhora ia embora para casa? É um descaso imenso da Prefeitura de São Fidélis” – acrescentou o mesmo em outro vídeo. Ele informou ainda que o hospital já estava fechado quando chegou para buscar a idosa.

Em nota, a Prefeitura informou que a Secretaria de Transporte juntamente com a Secretaria de Saúde, tiveram ciência do ocorrido ainda no dia de ontem e que trata-se de um fato isolado, que não evidência o belíssimo serviço prestado pela Secretaria de Transporte através da superintendência e motoristas que atuam no transporte fora domicílio.

“No dia de ontem, por uma falha de comunicação, esta paciente foi transportada para o hospital onde realiza o seu tratamento três vezes por semana. O motorista deixa a paciente no local e retorna quatro horas após, sendo este o tempo de tratamento necessário. Infelizmente, por uma falha de comunicação, este transporte apenas no dia de ontem não retornou” – diz trecho da nota enviada ao SF Notícias.

Continua após o vídeo

Enquanto isso, servidores da Prefeitura, incluindo funcionários da Secretaria Municipal de Saúde, questionaram ao SF Notícias o fato de um carro ser disponibilizado para buscar e levar todos os dias a secretária da pasta em casa, em Campos. Ainda de acordo com os servidores, quando alguém pede carona, recebe um não como resposta.

Os servidores disseram que o carro vai buscar e levar a secretária desde 2017, quando ela sofreu um acidente vindo para São Fidélis na RJ-158.
“Eu sou servidora da Prefeitura de São Fidélis mas moro em Campos, e todos os dias pago passagem do meu bolso ou corro atrás de carona. Por qual motivo ela não pode fazer o mesmo? E o olha que ela recebe muito mais que eu”, disse um dos servidores que procuraram a nossa redação.

Questionada, a Prefeitura não esclareceu se o fato realmente tem ocorrido e informou apenas que ontem, a Secretária de Saúde estava em uma reunião com os moradores da localidade de Boa Esperança, falando sobre propostas para os próximos quatro anos da Saúde, juntamente com o Superintendente Administrativo da equipe da Atenção Básica e Vigilância em Saúde, tendo retornado ao município às 22h40.
“Ressaltamos que a disponibilização de um veículo para qualquer secretário é de extrema importância, para que ele possa cumprir suas agendas, mas em hipótese alguma será priorizada uma reunião a um transporte de paciente” – disse a Prefeitura em nota.

Mais do SFn