quinta-feira , 22 outubro 2020
Foto: SF Notícias

Caixa Econômica lança site e aplicativo para cadastro do auxílio emergencial de R$ 600 Benefício no valor de R$ 600,00 será pago por três meses, para até duas pessoas da mesma família, para fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela Covid-19

Benefício no valor de R$ 600,00 será pago por três meses, para até duas pessoas da mesma família, para fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela Covid-19

Foto: Reprodução

A Caixa Econômica lançou nesta terça-feira (07/04) o site e o aplicativo pelos quais trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) podem solicitar o auxílio emergencial de R$ 600, apelidado de coronavoucher. O auxílio tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus. De acordo com a Caixa, o benefício no valor de R$ 600,00 será pago por três meses, para até duas pessoas da mesma família. Para as famílias em que a mulher seja a única responsável pelas despesas da casa, o valor pago mensalmente será de R$1.200,00. Aqueles que estavam no Cadastro Único até o dia 20 de março, e que atendam as regras do Programa, receberão sem precisar se cadastrar no site ou APP. Já quem recebe Bolsa Família poderá receber o Auxílio Emergencial, desde que seja mais vantajoso. Neste período o Bolsa Família ficará suspenso. (continua após a publicidade)

Para ter acesso ao auxílio emergencial, a pessoa deve ser maior de idade; não ter emprego formal; não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família; deve ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00); não pode ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70; deve estar desempregado ou exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI) ou ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Clique AQUI para fazer o cadastro pelo site, AQUI para baixar o aplicativo para celular Android ou AQUI para iOS. Os links são oficiais.

Mais do SFn