Café produzido no Estado do RJ está entre os melhores do país

O Estado produz cerca de 16 mil toneladas de café por ano e, só em 2019, o setor movimentou cerca de R$ 89 milhões. Na atualidade, mais de 70% da produção de café do Rio de Janeiro está concentrada na Região Noroeste Fluminense e cerca de 25% na Região Serrana
Fotos: divulgação

O café cultivado no Estado do Rio de Janeiro é reconhecido pela excelente qualidade e por possuir aroma intenso e os mais diversos sabores, com inúmeras variações de corpo e acidez. Além do café tradicional, o Estado se destaca na produção dos cafés especiais, cujos grãos são cultivados e colhidos em condições especiais e, após rigorosa avaliação de especialistas, atingem notas de 80 a 100 pontos. A Secretaria de Agricultura, a Emater-Rio e a Pesagro-Rio, desenvolvem um programa contínuo de fortalecimento da cadeia produtiva do café através da promoção de capacitação aos produtores nas mais modernas técnicas de plantio, manejo, colheita e pós colheita de café, justamente em busca da melhora da qualidade do produto. No período da quarentena, além da manutenção do programa, foram reforçadas as parcerias institucionais da secretaria e suas vinculadas com entidades como Sebrae-RJ, Associação dos Cafeicultores do Estado do Rio de Janeiro (ASCARJ), a plataforma digital de vendas Jaeé e o Rio Coffee Nation, no intuito de facilitar o escoamento da produção. (continua após a publicidade)

“A melhora na qualidade do café produzido no Estado está totalmente vinculado ao trabalho realizado na ponta pela Emater-Rio e a Pesagro-Rio, que vem sendo reforçada nos últimos meses pela partição intensa de instituições como o Sebrae-RJ, a ASCARJ e outras que colaboram para melhoria da produção e do distribuição do produto”, explicou Marcelo Queiroz, secretário de Agricultura. O Estado do Rio de Janeiro produz cerca de 16 mil toneladas de café por ano e, só em 2019, o setor movimentou cerca de R$ 89 milhões. Na atualidade, mais de 70% da produção de café do Rio de Janeiro está concentrada na Região Noroeste Fluminense e cerca de 25% na Região Serrana Fluminense. “O Rio de Janeiro possui uma qualidade excepcional nos cafés, estamos entre os melhores do país e também estamos sendo reconhecidos fora do Brasil. Os cafeicultores do estado trabalham duro para manter a qualidade e a produção com excelência. O apoio da Secretaria tem sido fundamental nessa questão”, Daniel Bastos, superintendente de Marketing da ASCARJ. (continua após a publicidade)

A parceria entre a Secretaria de Agricultura e a plataforma Jaeé (www.jaeemkt.com.br), firmada desde o início do período da pandemia, ajuda os pequenos agricultores de frutas, legumes e verduras e, agora, se estende para a venda de cafés especiais. “Começamos disponibilizando a cesta de legumes e hortaliças e tivemos um ótimo resultado. Como a produção de cafés também precisava de um apoio, resolvemos ajudar e contar com mais esse produto na venda online. Nosso lema é proporcionar às pessoas a experiência de ter produtos do campo direto na sua mesa e ainda apoiar a agricultura familiar”, disse Fred Weissmann, um dos sócios da empresa Jaeé. Os idealizadores do Rio Coffee Nation, evento dedicado ao segmento de cafés especiais e cafés orgânicos e que está com sua primeira edição no Rio de Janeiro prevista para acontecer em outubro participam dessa parceria. “Os cafés especiais do Brasil são maravilhosos, eles não deixam nada a desejar aos melhores do mundo. No RJ temos capacidade profissional e boa produção, por isso decidimos incentivar esse setor, trazendo para a cidade um evento que é um dos melhores do mundo, uma edição do Paris Coffee Show. O RJ tem potencial para se tornar a capital nacional do café especial. E, esta é uma forma de estimular os produtores e apresentar a excelência das plantações nacionais”, afirma Martina Barth, uma das idealizadoras do Rio Coffee Nation.

VEJA MAIS

VEJA MAIS