Foto: SF Notícias

Auxílio Emergencial: Governo divulga calendário de pagamentos de R$ 300 Os montantes continuarão sendo depositados na poupança social digital da Caixa, e os saques seguirão um calendário diferente para que o distanciamento social nas agências bancárias continue sendo respeitado

Os montantes continuarão sendo depositados na poupança social digital da Caixa, e os saques seguirão um calendário diferente para que o distanciamento social nas agências bancárias continue sendo respeitado

Foto: Reprodução

Foi divulgado nesta segunda-feira (28/09) o calendário de pagamentos das parcelas de R$ 300 da extensão do Auxílio Emergencial para os beneficiários que não fazem parte do Programa Bolsa Família, ou seja, os brasileiros integrantes do Cadastro Único (CadÚnico) e aqueles que solicitaram o benefício a partir do aplicativo de celular ou site. A portaria que detalha como serão feitos os pagamentos foi publicada em edição extra do Diário Oficial desta segunda. A primeira parcela da extensão do auxílio será paga a partir desta quarta-feira (30/09). Segundo o Ministério da Cidadania, serão 27 milhões de pessoas que receberão R$ 300 ou R$ 600 (no caso de mães monoparentais), o que totaliza um investimento de mais de R$ 9 bilhões. Assim como ocorreu até o presente momento, o calendário seguirá o mês de nascimento dos beneficiários: os créditos se iniciarão por aqueles nascidos em janeiro, depois fevereiro, março e assim sucessivamente, em poupança social digital já existente em seu nome. (continua após a publicidade)

Os primeiros beneficiados na nova fase são aqueles que foram contemplados com o benefício em abril, atenderam aos critérios previstos na MPV nº 1000, de 02 de setembro de 2020, e já terminaram de receber as cinco parcelas do Auxílio Emergencial, sem descontinuidade no recebimento do Auxílio. Os cidadãos que se tornaram elegíveis em maio, junho e julho terão os novos valores creditados em outubro, novembro e dezembro, respectivamente, após o fim do pagamento do auxílio. Segundo a MPV nº 1.000, a extensão será paga em até quatro parcelas, encerrando-se, obrigatoriamente, em dezembro de 2020. Os montantes continuarão sendo depositados na poupança social digital da Caixa, bem como os saques seguirão um calendário diferente para que o distanciamento social nas agências bancárias continue sendo respeitado, contribuindo para minimizar a disseminação do novo coronavírus. Confira os calendários completos AQUI.

Mais do SFn