quinta-feira , 22 outubro 2020

Aulas da rede particular do RJ podem voltar na próxima segunda-feira; rede pública deve voltar em outubro Pensando nesse retorno, o Governo do Estado divulgou ontem um manual com recomendações de prevenção ao coronavírus e com orientações de como atuar diante da ocorrência de algum caso suspeito de coronavírus na escola

Pensando nesse retorno, o Governo do Estado divulgou ontem um manual com recomendações de prevenção ao coronavírus e com orientações de como atuar diante da ocorrência de algum caso suspeito de coronavírus na escola

Foto: SF Notícias

O retorno às aulas está programado para acontecer na próxima segunda-feira, dia 14 de setembro, na rede particular do estado do Rio de Janeiro. Já a rede pública, deve voltar no dia no dia 05 de outubro. O retorno foi autorizado pelo então governador Wilson Witzel – afastado do cargo atualmente – que assinou um decreto no dia 19 de agosto permitindo a flexibilização e o retorno das aulas presenciais. Segundo o decreto, a medida vale para regiões que permaneçam em baixo risco de contaminação pela Covid-19 por, no mínimo, duas semanas seguidas, antes da data prevista para a abertura. Pensando nesse retorno, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Saúde divulgou ontem (09/09) um manual com recomendações de prevenção ao coronavírus e com orientações de como atuar diante da ocorrência de algum caso suspeito de coronavírus na escola. (continua após a publicidade)

Os alunos do ensino fundamental, do ensino médio e da educação de jovens e adultos (EJA) terão que tomar medidas adicionais de prevenção e controle para evitar o contágio pelo Covid-19 no meio escolar. As recomendações – uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), manutenção frequente dos aparelhos de ar-condicionado, distanciamento de um metro a um metro e meio e desinfecção e limpeza dos ambientes – fazem parte de manual. A cartilha também orienta como atuar diante da ocorrência de algum caso suspeito de coronavírus na escola. Há também orientações para a distribuição das mesas e carteiras em salas. Elas devem ser dispostas junto das paredes e janelas, de acordo com a estrutura física das salas de aula, evitando que os alunos fiquem de frente uns para os outros. Os bebedouros, em que os alunos colocam a boca diretamente no jato d’água, deverão ser lacrados. Reveja todo manual AQUI. (continua após a publicidade)

Embora haja essa autorização para o retorno, ainda não há uma confirmação de que as aulas irão retornar na data programada. Há uma semana, o estado disse que iria reabrir as escolas da rede estadual no dia 5 de outubro para estudantes que não têm acesso à internet. As escolas só serão reabertas nos municípios que estarão com bandeira amarela, ou seja, considerados de ‘baixo risco’ para a Covid-19. Para isso o Governo do Estado está adquirindo 40 mil computadores, equipamentos multimídia e materiais didáticos digitais. O recurso, no valor de R$ 82 milhões, será descentralizado e encaminhado para as escolas. Por orientação da Secretaria de Saúde, as atividades serão retomadas de forma gradativa. Em um primeiro momento, apenas 30% dos alunos retornarão, dando prioridade para os que estão no 9º ano do Ensino Fundamental e na 3ª série do Ensino Médio. Será respeitada a autonomia das direções das escolas para que seja feita qualquer alteração que julguem necessária.

Mais do SFn