Após moradores receberem sementes da China, governo alerta para possível ameaça de pragas e doenças dos vegetais no estado Pacotes com sementes foram enviados para várias partes do Brasil. Segundo o alerta, o pacote não deve ser aberto e os órgãos devem ser informados imediatamente

Pacotes com sementes foram enviados para várias partes do Brasil. Segundo o alerta, o pacote não deve ser aberto e os órgãos devem ser informados imediatamente

Moradores de várias partes do Brasil receberam sementes da China

Os governos estadual e federal, através da Secretaria de Estado de Agricultura e a Superintendência Federal de Agricultura, emitiram um alerta (VEJA O ALERTA AQUI) sobre uma possível ameaça de introdução de pragas e doenças dos vegetais no estado do Rio de Janeiro. O alerta foi feito após moradores de várias partes do Brasil terem recebido sementes vindas da China, e que foram enviadas pelos correios sem a solicitação dos destinatários e sem a devida certificação fitossanitária. Os pacotes foram enviadas junto a encomendas feitas pela internet. O Ministério da Agricultara disse que ainda não foi possível apurar quais os riscos envolvidos nesses materiais, pois ainda estão em análise no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária, em Goiânia. Caso você tenha recebido algum pacote com as sementes, os órgãos pedem para que você não abra os pacotes e informe imediatamente aos canais oficiais dos órgãos. Para o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz, as atividades agrícolas do Estado do Rio de Janeiro precisam estar preservadas. É fundamental estar atento aos possíveis riscos oferecidos, especialmente por materiais de propagação vegetal, inclusive por sementes. “Temos uma agricultura bem representada por produtores de olerícolas, flores, café, cana-de-açúcar, citros e diversas outras culturas de grande importância econômica. Não podemos deixar que ameaças fitossanitárias prejudiquem a produção fluminense”, afirmou o secretário de Agricultura. (continua após a publicidade)

Levando em conta que esse material possui procedência e qualidade desconhecidas, podendo causar prejuízos à sanidade vegetal, o superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique Moraes, alerta sobre a importância da participação da sociedade nesse processo de vigilância sanitária. “A atenção da sociedade para esses riscos e a notificação em caso de suspeita de ameaças são o que precisamos para auxiliar o nosso trabalho. Estaremos sempre divulgando notícias e orientações para produtores e consumidores, visando a garantia da sanidade vegetal no nosso estado”, ressaltou o superintendente de Defesa Agropecuária. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento orienta que, em casos de recebimento de material semelhante a sementes, a pessoa não abra o envelope e entre em contato com os órgãos responsáveis. “Por se tratar de produto que entrou no Brasil sem nenhum tipo de inspeção, pode representar riscos à saúde humana, animal e também ao meio ambiente. As sementes apreendidas serão encaminhadas para laboratórios oficiais para identificação”, explicou a chefe da Divisão de Defesa Agropecuária da Superintendência Federal de Agricultura no Rio de Janeiro, Jamyle Vianna. (continua após a publicidade)

A presença de agentes causadores de doenças ou pragas exóticas podem oferecer riscos à produção nacional. Sendo assim, a orientação é notificar aos órgãos correspondentes. Para mais orientações, o cidadão pode entrar em contato com a Superintendência Federal de Agricultura no Estado do Rio de Janeiro, pelo telefone (21) 98164-2632 ou e-mail: [email protected]. Outra opção é comunicar à Superintendência Defesa Agropecuária, da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, através do e-mail [email protected] ou telefone (21) 3607-6035. Os contatos das unidades da Defesa Agropecuária podem ser obtidos no link https://bit.ly/2FUeQqT.

Mais do SFn