Após 7 meses internado, 4 cirurgias e implante na pata, lobo-guará resgatado em Aperibé é devolvido à natureza

A fêmea foi encontrada em uma propriedade rural do município de Aperibé, com as patas presas em um pé de Jabuticaba. Ela ficou sete meses internada, passou por quatro cirurgias, um implante na pata e sessões de eletroacupuntura

Foto de capa: Samir Mansur

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea), através do Parque Estadual do Desengano (PED) participou na última quinta-feira (28/10), da soltura de uma fêmea adulta de lobo-guará (Chrysocyum brachyurus) resgatada no município de Aperibé, no Noroeste Fluminense. O animal está na lista dos ameaçados de extinção e, recentemente, ficou ainda mais famoso por estampar a nota de R$ 200. A fêmea foi encontrada em uma propriedade rural do município de Aperibé, com as patas presas em um pé de Jabuticaba. O proprietário do local soltou o animal, o colocou em uma casa de fazenda, e imediatamente acionou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que entrou em contato com o Núcleo de Estudos e Pesquisa em Animais Selvagens (Nepas) da Universidade Estadual do Norte Fluminense.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Jabuticaba, como foi apelidada, chegou ao Nepas em estado de saúde precário. O animal recebeu intensa atenção dos profissionais do núcleo e, após sete meses internado, quatro cirurgias, um implante na pata e sessões de eletroacupuntura, saiu do local saudável e com 3kg a mais do que chegou. Durante todo o tratamento, o lobo-guará comportou-se como um animal colocado em cativeiro, mas adaptou-se bem à rotina de recuperação, à alimentação e aos tratamentos médicos. O Inea, por meio do PED, disponibilizou uma viatura que percorreu cerca de 650 km para realizar a soltura do animal, no município de Paraíba do Sul.

continua após a foto

“Eu mesmo dirigi o carro e, junto do coordenador dos nossos guarda-parques, auxiliei a equipe responsável pela soltura do animal. O trabalho veterinário que o Nepas fez e faz pelo Norte Fluminense, é de extrema importância para a região, para a nossa unidade de conservação e para todo o estado”, explica o gestor do Parque Estadual do Desengano, Carlos Dário. “É nosso papel enquanto órgão ambiental oferecer todo apoio e garantir condições para que a nossa biodiversidade seja preservada. Esse caso foi a prova de um trabalho em conjunto que fez toda a diferença”, destacou o secretario de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

Apadrinhada pelo ator Bruno Gagliasso
O ator Bruno Gagliasso, que possui uma propriedade no condomínio onde Jabuticaba foi encontrada, foi um dos colaboradores do custeio do tratamento e soltura. Junto ao proprietário que encontrou o lobo-guará, dos médicos veterinários do Nepas e de inúmeras pessoas de forma anônima, Gagliasso apadrinhou o animal fez com que fosse possível a recuperação e reinserção da espécie em um local adequado e indicado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

https://www.instagram.com/p/CMwoTQQjSRu/?utm_source=ig_embed&ig_rid=b6019a11-657b-466e-93bc-98316182d49e

VEJA MAIS

VEJA MAIS