Ambiental identifica corte de árvores e desmatamento às margens do Rio Grande em São Sebastião do Alto

Policiais ambientais foram até uma fazenda na zona rural do Alto após denúncias

Uma denúncia de crime ambiental recebida pelo Programa Linha Verde levou policiais militares a constatarem supressão de vegetação e corte seletivo de árvores em uma área com aproximadamente 3 mil metros quadrados no interior de uma fazenda na localidade conhecida como Humaitá, no município de São Sebastião do Alto. De acordo com os policiais, ao chegarem no local denunciado, fizeram contato com um homem que informou ser empregado da fazenda e, durante a fiscalização, os agentes identificaram a supressão de vegetação secundária (remanescente de vegetação campestre com porção subterrânea) com fisionomia de herbácea aberta, que são plantas que tem uma consistência mole e tenra, em uma ou terreno inferior a 50% medido do nível do solo. (continua após a publicidade)

Ainda segundo os agentes, dentro da propriedade foi possível observar o corte seletivo de algumas árvores com características nativas em estágio avançado de regeneração, em uma área de preservação permanente por estar às margens do Rio Grande, além de material lenhoso no local. Quando questionado sobre as autorizações dos órgãos ambientais, o homem informou que não sabia pois o responsável pela fazenda é o patrão, que mora no município de Macuco. Ele também comentou com os policiais que o corte de árvores foi feito por uma equipe da concessionária de energia elétrica. O caso foi registrado na 155ª Delegacia Legal de São Sebastião do Alto. O Linha Verde solicita a população que continue denunciando crimes ambientais através do telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou ainda pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”, onde é possível enviar fotos e vídeos, sempre com a garantia do anonimato.

Texto: Linha Verde

VEJA MAIS

VEJA MAIS