Alunos fazem manifestação pedindo retorno de diretor de escola em Pureza

Fotos: Ramon Cardozo
Fotos: Ramon Cardoso

Alunos do Colégio Estadual Geraque Collet em Pureza, terceiro distrito de São Fidélis, realizaram na manhã desta quarta-feira uma manifestação pedindo o retorno do diretor da escola, Fidélis Barbosa que foi exonerado do cargo sem que nenhuma explicação fosse dada aos alunos após uma publicação no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Segundo os estudantes, Fidélis que já estava no cargo há 16 anos, era mais que um simples diretor, pois era amigo e fazia uma grande diferença na instituição.

Em entrevista a nossa redação, a estudante Alice Côrtes contou que o convívio com o ex-diretor era ótimo, pois estava sempre presente procurando saber de tudo na escola e sempre conversando com os alunos e funcionários da melhor forma possível.

“Ele não é um simples diretor. Ele é amigo dos alunos e isso faz uma grande diferença, ele procura atender a todos da melhor forma possível, estando sempre presente dando atenção a todos e ainda é conselheiro dos alunos” disse Alice.

Segundo os estudantes da unidade, não existe motivo algum para exoneração, mas que teria sido feito uma denúncia anônima dizendo que o

Diretor exonerado da escola
Diretor exonerado da escola Fidélis

mesmo não estaria presente na escola, mas o que não seria verdade, pois o diretor sempre está presente.
“Vamos ficar sem diretor até o final do ano? Porque até agora nos não tivemos nem uma justificativa. Exigimos respeito, queremos saber o motivo da exoneração!” concluiu Alice.
Uma campanha intitulada #FicaFidelis está circulando pelas redes sociais deste a noite de ontem(20). Na parte da tarde desta terça-feira, vários estudantes se recusaram a entrar na escola como forma de protesto.

O São Fidélis Notícias entrou em contato com a Secretaria de Estado de Educação que em nota esclareceu que o diretor Fidélis Barbosa de Oliveira foi dispensado da função, não exonerado, por descumprir responsabilidades administrativas junto à unidade. Antes da decisão, o servidor foi ouvido pela Diretoria Regional, mas não atendeu às exigências pertinentes.

ainda segundo a secretaria, é importante esclarecer, que diretor é função. O cargo para o qual se faz concurso público é o de Professor Docente, ao qual ele continua fazendo jus.

Um novo profissional foi designado interinamente para responder pelo expediente do colégio. Paralelamente, será aberto processo seletivo interno para que um novo diretor assuma a função definitivamente. É necessário ressaltar que não haverá prejuízos pedagógicos aos estudantes.

Desde 2011, a Seeduc promove processo seletivo para funções pedagógicas estratégicas, que consiste em quatro etapas: análise curricular, prova, entrevista e formação.

pureza-manifestacao-16

Mais do SFn