Vigilância interdita minimercado com presença de ratos e baratas, e recolhe medicamentos descartados irregularmente

Ações aconteceram na localidade de Mineiros, na Baixada Campista, e no Parque Julião Nogueira, em Campos
Fotos: Divulgação

A Vigilância Sanitária (VISA) de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, realizou duas ações no município. Nesta quarta (19), um minimercado na localidade de Mineiros, na Baixada Campista foi interditado. No local foram constatadas várias irregularidades, como produtos com validade vencida, mal acondicionados, alterados e sem registro. Os agentes também encontraram aranha, ratos e baratas, além de animais andando e comendo os alimentos. Os agentes expediram cinco autos de infração e o local foi interditado. Os produtos foram recolhidos e levados para o aterro sanitário na localidade de Conselheiro Josino. Segundo a VISA, o estabelecimento permanecerá interditado até que sejam cumpridas todas as exigências pelos fiscais.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Já em um terreno no Parque Julião Nogueira, após denúncia anônima a equipe da Vigilância recolheu grande quantidade de medicamentos descartados irregularmente. A chefe do órgão, Vera Cardoso de Melo, faz um alerta para que as pessoas procurem empresas especializadas em recolher este material e evitar consequências administrativas e criminais. Ela explica que o descarte irregular de medicamentos é crime ambiental e contra a saúde pública. Os medicamentos recolhidos estavam com prazo de validade vencido e foram encaminhados ao Departamento de Assistência Farmacêutica (DAF), da Secretaria Municipal de Saúde, para localizar a possível procedência dos mesmos, através do número de lote.

“Atualmente, é possível rastrear esse medicamento e, se for de algum estabelecimento comercial, por exemplo, como clínicas ou farmácias, essas empresas estarão sujeitas às sanções previstas na legislação, além de multa”, explicou a chefe da VISA. Medicamentos descartados indevidamente em via pública, como lixões e terrenos abandonados, podem causar contaminação do solo e da água, além de colocar em risco seres humanos e animais em caso de consumo do produto. Além de empresas especializadas em recolhimento deste material, algumas farmácias também fazem a coleta. A Vigilância orienta a população que denuncie através do telefone: (22) 99868-0244. O anonimato é garantido.

VEJA MAIS

VEJA MAIS