Vídeo: Chuva volta a provocar mortes e estragos em Petrópolis; cinco mortes confirmadas e há desaparecidos

Um dos vídeos compartilhados nas redes sociais mostra cruzes que haviam sido colocadas para homenagear vítimas da tragédia do mês passado sendo carregadas pela cheia deste domingo.

Vídeos > Flávia Bhering e redes sociais

A Cidade Imperial foi atingida por fortes temporais ao longo deste domingo, dia 20, deixando mortos, desparecidos e estragos. Sirenes foram acionadas alertando os moradores para o risco de deslizamentos de terra. Na parte da tarde o temporal provocou alagamentos, sem vítimas; mas na parte da noite a chuva ficou ainda mais forte, e provocou a morte de cinco pessoas, deixou mais vítimas desaparecidas e novos estragos.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Segundo o Corpo de Bombeiros, unidades especializadas da corporação foram acionadas para apoiar as operações: Grupamento de Busca e Salvamento e 1° Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente. Até o momento, o CBMERJ já recebeu cerca de 40 chamados, entre eles, para salvamento de pessoas ilhadas em diversos pontos e deslizamentos na Rua 24 de Maio; na Rua Pedro José Stumpf Sobrinho, no Bingen; e na Rua Olga Castrioto, no bairro São Sebastião; todos sem vítimas.

Os militares atuam também em desabamentos no Morro da Oficina, no Alto da Serra, onde foram registrados dois óbitos; na Rua Washington Luiz,  há sete vítimas, sendo dois óbitos, quatro pessoas desaparecidas e uma vítima resgatada com vida, encaminhada para o Hospital Santa Teresa. No Valparaiso, na Rua Pinto Ferreira, também há um óbito.

A Prefeitura de Petrópolis informou que a Secretaria de Defesa Civil está com todas as equipes na rua para o atendimento de ocorrências e realização de rondas por diferentes pontos na cidade. Até o momento, foram registradas 42 ocorrências, a maior parte delas por deslizamentos seguidos por alagamentos. A Secretaria de Assistência Social atua em conjunto no atendimento a 149 pessoas que estão acolhidas em quatro pontos de apoio no Morin, Vila Felipe, Sargento Boening, Alto da Serra, São Sebastião, Amazonas, Independência e Quitandinha. Em Boletim Geológico, a Defesa Civil alertou ainda para o alto risco de deslizamento nas regiões do primeiro distrito. Os maiores registros pluviométricos foram registrados no São Sebastião com 371.2 milímetros; no Dr. Thouzet, com 314,8; e no Vila Felipe, com 307 milímetros nas últimas 12 horas.

No último dia 15 a tragédia ocorrida em fevereiro, que deixou 233 mortos e ainda há quatro pessoas desaparecidas, completou um mês. Um dos vídeos compartilhados nas redes sociais mostra cruzes que haviam sido colocadas para homenagear as vítimas da tragédia do mês passado sendo carregadas pela cheia deste domingo. Veja o vídeo abaixo:

VEJA MAIS

VEJA MAIS