Um dos principais pontos turísticos de São Fidélis, Rio do Colégio continua sendo poluído com lixo deixado por visitantes

Além de sacolas, garrafas de plástico, latas e garrafas de vidro também são encontradas próximo ao rio. Materiais que levam centenas de anos para se decompor
Fotos: Adilson Adriano

Mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, um dos principais pontos turísticos de São Fidélis, no Norte Fluminense, o Rio do Colégio continua recebendo um grande número de visitantes de fora e também moradores do município, e segue sofrendo com o descaso das pessoas que usufruem de suas belezas naturais. Parte dos visitantes retribui deixando lixo no local, e consequentemente prejudicando a natureza. Nos últimos dias, moradores usaram as redes sociais para relatarem o problema. Um morador compartilhou uma foto do lixo deixado próximo a um dos locais de banho e levantou o questionamento: “É assim que você faz na sua casa?”. Na publicação, ele afirmou “esse dentre vários pontos, é uma das maravilhas que o Rio do Colégio nos oferece de graça, e olha a forma que alguns estão retribuindo”.

O morador fez um apelo para que os visitantes tragam de volta o lixo e descartem em local correto. “Tenha no mínimo um pouco de consciência e educação” – diz a publicação. A imagem publicada por ele mostra o lixo próximo a uma cerca onde uma placa orienta “Preserve a natureza”, mensagem que está sendo ignorada. Além de sacolas, garrafas de plástico, latas e garrafas de vidro também são encontradas próximo ao rio. Materiais que levam centenas de anos para se decompor. “Quando forem ao Rio do Colégio, carreguem o lixo de vocês de volta! O lugar está virando um verdadeiro lixo. Bando de gente sem noção e porca”, postou outro morador.

O Rio do Colégio tem, ao todo, 35 quilômetros desde a nascente, em torno da parte baixa do Parque Estadual do Desengano, até desaguar no Rio Paraíba do Sul às margens da RJ 158, entre São Fidélis e Campos. No local, são formadas piscinas em pedras, com águas limpas, além de quedas d’água e cachoeiras. Ao longo do rio, há várias partes de visitações que se destacam, como Três Panelas e a Cachoeira do Oriente. Entretanto, com o passar dos anos, sem a conscientização dos visitantes, esses locais podem se tornar impróprios para banho.

VEJA MAIS

VEJA MAIS