Trem de turismo pode chegar a Santo Antônio de Pádua Um projeto parecido que deverá ser implantado entre Campos e São Fidélis vem sendo discutido desde o ano passado

Um projeto parecido que deverá ser implantado entre Campos e São Fidélis vem sendo discutido desde o ano passado

Fotos: SF Notícias

Quem não gostaria de voltar ao passado e reviver a experiência de viajar nos trilhos? Na tentativa de resgatar um pouco do passado, os prefeitos de Santo Antônio de Pádua e da cidade mineira de Palma estiveram reunidos com membros da ONG Amigos do Trem nesta segunda-feira (29/05).

O objetivo é conseguir a liberada da Ferrovia Centro Atlântica para a implantação do projeto “Trem de Turismo Rio Minas”, no trecho Recreio – MG, Palma e Santo Antônio de Pádua. No percurso até Pádua, o trem passaria por dois distritos de Palma.

Enquanto o projeto não sai do papel, alguns vagões estão abandonados há anos na estação de Santo Antônio de Pádua. O local, segundo alguns moradores, está sendo usado para uso de drogas e para práticas de sexo.

Trem de turismo entre Campos e São Fidélis

Um projeto parecido que deverá ser implantado entre Campos e São Fidélis vem sendo discutido desde o ano passado. De acordo com a Companhia de Desenvolvimento do município (Codemca), está em tramitação um termo de compromisso entre a Ferrovia Centro-Atlântica, no que diz respeito ao maquinário a ser recebido, duas composições (dois trens) com total de três locomotivas e seis carros de passageiros.

A primeira etapa já foi cumprida. Os cerca de 50 km do trecho foram inspecionados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que informou em nota que após a inspeção, realizada no ano passado, fez notificações que foram enviadas à concessionária. A agência disse ainda que condicionou o início da operação do trem ao atendimento das solicitações feitas para adequar o trecho.

“A Agência já inspecionou o trecho, fez notificações que foram enviadas à concessionária. A ANTT condicionou o início da operação do trem ao atendimento das solicitações feitas para adequar o trecho”.

Aprovação na Alerj 

No último dia 18, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em primeira discussão, o Projeto de Lei 1.252/12, que cria o Programa Estadual de Recuperação da Malha Ferroviária. O objetivo é fomentar o turismo.

De acordo com a proposta, o intuito é recuperar as seguintes linhas: ramal Santa Cruz – Mangaratiba; ramal Sumidouro – Caratinga – Três Rios; ramal Maricá – Cabo Frio; ramal Macaé (Búzios, Barra de São João, Rio das Ostras); ramal Campista – Campos dos Goytacazes – São Fidélis – Miracema; ramal Areal – São José do Vale do Rio Preto; ramal Saracuruna até Cantagalo; ramal Conrado – Miguel Pereira.

Poderão ser feitas parcerias públicas e privadas com os municípios para a recuperação das linhas. A Secretaria de Estado de Transportes deverá fazer um projeto em que contenha a análise das linhas, o orçamento para as obras e o cronograma para a implantação.

Baixe agora o aplicativo do SFn no seu celular!https://goo.gl/w4WvaY.

Mais do SFn