Rios transbordam e deixam famílias desalojadas em Itaperuna, Italva, Porciúncula e Bom Jesus

Cardoso Moreira está em Alerta Máximo. No município a cota de transbordo é em 8 metros e o nível do Rio Muriaé chegou a 7,98 metros na manhã desta segunda (10)

Imagens capa: Itaperuna, Bom Jesus, Porciúncula e Italva

As fortes chuvas que vêm sendo registradas nos últimos dias no estado do Rio e em estados vizinhos contribuíram para a elevação do nível dos rios em cidades do Noroeste Fluminense. Em alguns municípios os rios transbordaram trazendo transtorno aos moradores. Em Itaperuna, o Rio Muriaé transbordou na tarde deste domingo (09), quando chegou a 4,5 metros. A Avenida Sá Tinoco, conhecida como a Beira-Rio, foi interditada. Outras ruas do município também foram afetadas como a Rua Primeiro de Maio, no bairro Niterói, Rua Júlio César, no Centro, entre outros pontos. Em live realizada na noite de ontem, o secretário de Assistência Social, Oliver Trajano, informou que 106 pessoas foram afetadas e 40 estavam desalojadas. A Prefeitura disponibilizou pontos de apoio, como o Colégio José Garcia em Retiro do Muriaé. Cestas básicas e kits de limpeza e higiene também foram entregues às famílias mais necessitadas. Segundo o sistema de alerta de cheias do Instituto Estadual do Ambiente, o Inea, o nível do rio chegou a 5.53 metros às 6h45 desta segunda (10).

continua após a imagem (fotos de Itaperuna/Divulgação Guarda Municipal)

Em Porciúncula, o Rio Carangola (foto ao lado) transbordou na madrugada deste domingo (09). Segundo a última medição divulgada pela Prefeitura, às 23h59min o nível havia chegado a 6.94 metros, sendo que a cota de transbordo é de 5,20 m. Ruas dos bairros Ilha, Operário, Centro, Nossa Senhora da Penha e João Braz (em direção ao parque de exposições) foram inundadas, e diversos moradores foram encaminhados aos abrigos municipais.

Na Escola Orlinda Veiga estão abrigadas oito pessoas de cinco famílias. No Colégio José de Lannes estão 37 pessoas de 13 famílias. Todas as pessoas estão recebendo assistência da Secretaria de Promoção Social da Secretaria de Saúde. Os desalojados estão passando por testagem RT-PCR Antígeno para Covid, com o intuito de prevenir eventuais contaminações nos abrigos.

Em Bom Jesus do Itabapoana, o Rio Itabapoana (foto ao lado) ultrapassou a cota de transbordo na manhã deste domingo. Segundo o sistema de alerta de cheias do Inea, na medição das 6h45 desta segunda o nível estava em 4.84 m, sendo que a cota de transbordo é de 3,10m. Segundo a Prefeitura, até a noite de ontem havia 20 famílias desabrigadas, 10 desalojadas e 250 pessoas afetadas pela inundação do Rio Itabapoana. Se o nível do rio passar dos 5,5m, a água pode atingir o Centro, principalmente pelos bueiros, segundo o coordenador da Defesa Civil, sargento BM Júnior.

Italva (imagem abaixo) também sofre com a cheia do Rio Muriaé. Na manhã desta segunda, às 6h, o nível do rio chegou a 4,75, sendo que a cota de transbordo é de 4,20 metros. Segundo a Defesa Civil, as ruas João da Silva Moço (beira-rio), Honorato Reis, Coronel Luis Salles e Amélia Mota estão interditadas. Cerca de 250 pessoas foram afetas, oito pessoas ficaram desabrigadas e 15 desalojadas. O Prefeito de Italva, Leonardo Orato Rangel, o Léo Pelanca, está com toda equipe de emergência nas ruas do município, após o nível do Rio Muriaé não parar de subir o que ocasionou o transbordo.

O Prefeito acionou a equipe de Engenharia Civil da PMI para dar total apoio técnico ao Gabinete de Crise instaurado para promover as ações necessárias no atendimento e socorro a população Italvense que possa ser atingida pelas cheias ou efeitos das chuvas intensas. A equipe de engenharia está vistoriando vários pontos da cidade, verificando as áreas de possíveis deslizamentos de terras e as áreas de riscos. A prefeitura destaca que em caso de emergência, a Defesa Civil de Italva disponibilizou os números. 199 ou 022 998558281 ou 022 999302199. São seis equipes da Prefeitura com todas as pastas envolvidas, sendo que três trabalham no período diurno e três no noturno sempre percorrendo toda extensão da cidade para ajudar a população atingida.

O município de Cardoso Moreira também está em alerta máximo. Por lá o Rio Muriaé se aproxima da cota de transbordo que é de 8 metros. Na medição às 7h desta manhã o nível chegou a 7,98 metros. A Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil de Cardoso Moreira disponibilizou os números (22) 9-8112-4616 (Defesa Civil), e de caminhões em caso de necessidade de retirar móveis de casa: (22) 9-9963-9041/ (22) 9-8832-4986/ (22) 9-9817-7481. O número do Ponto de Apoio é (22) 9-9231-7075.

continua apos a imagem/ Fotos: Italva em Foco

Governo monitora pontos de risco hidrológico e geológico no território fluminense
De acordo com o Governo do Estado, nas últimas 24 horas (informativo divulgado às 21h02), o Corpo de Bombeiros foi acionado para mais de 90 ocorrências relacionadas às chuvas no estado, a maioria para cortes de árvores e salvamentos, como de pessoas ilhadas. Até o momento, não há registro de vítimas fatais. No Norte e Noroeste, a Secretaria Estadual de Defesa Civil acompanha o aumento de nível dos rios e a atuação das Defesas Civis municipais frente aos prejuízos causados. Agentes estaduais visitaram a região neste domingo para analisar a situação e a necessidade de apoio às prefeituras. Botes do Corpo de Bombeiros foram disponibilizados para transporte de pessoas afetadas pela chuva em Porciúncula.

VEJA MAIS

VEJA MAIS