segunda-feira , 21 setembro 2020
Imagem: Plantão 24 Horas Região Serrana

Querido por muitos em Cordeiro e Itaocara, taxista morre vítima da Covid-19 Daniel era natural de Itaocara, mas residia há anos em Cordeiro, onde trabalhava como taxista. Ele também trabalhou em lojas nas duas cidades.

Daniel era natural de Itaocara, mas residia há anos em Cordeiro, onde trabalhava como taxista. Ele também trabalhou em lojas nas duas cidades.

Imagem: arquivo pessoal

Enquanto muitos ainda acham que é apenas uma “gripezinha”, os números do coronavírus no Brasil seguem crescendo de forma absurda e vitimando conhecidos, amigos e familiares. Pessoas queridas que não resistiram à luta contra um vírus mortal e deixam lembranças e saudades. Já são 22.746 mortes provocadas pela Covid-19 e 365.213 casos confirmados da doença em todo o país. Os moradores de Cordeiro e Itaocara usaram as redes sociais para lamentar a perda de uma pessoa muita querida nesses dois municípios. Natural de Itaocara, Daniel Gonçalves Pinheiro, que residia há anos em Cordeiro, morreu neste domingo (24/05) após passar dias internado lutando contra a Covid-19. Em Itaocara ele era muito conhecido como Daniel Pop Som, cidade onde ele trabalhou em ama loja que gravava fitas de som. Em Cordeiro, Daniel trabalhou por mais de 20 anos em uma loja de artigos decorativos e presentes, onde era gerente, até começar a trabalhar como taxista. Ele estava internado no Hospital Zilda Arns em Volta Redonda. A esposa e técnica de enfermagem, Gelis Cerqueira, atualizava através do seu perfil o quadro de saúde de Daniel, que apresentava altos e baixos. “A cada dia uma mudança do quadro. São muitos altos e baixos. Hoje passou mais um dia da luta do Daniel naquele hospital. Lutando com todas as dificuldades que um paciente entubado, com respirador artificial, sedado, enfrenta diante da doença. Ele está ainda grave”, postou ela no último dia 22. No sábado Daniel chegou a apresentar uma leve melhora. “Estamos vencendo com o Daniel! Está apresentando mais estabilidade do quadro, respondendo aos medicamentos e sem febre”, postou ela. Mas, no domingo Daniel não resistiu. (continua após a publicidade)

Junto a atualização do quadro do esposo, ela também conscientizava as pessoas. “Não deixem de obedecer todos os protocolos de cuidados. Não permita que esta doença chegue na família de vocês. Respeite quem pensa diferente e se for possível #fiqueemcasa”. Em um vídeo publicado no dia 12 de maio, ela disse que Daniel chegou em Cordeiro, após passar uns dias em Itaocara cuidando da mãe, sentindo muito cansaço. Eles foram até o posto de saúde do bairro Rodolfo Gonçalves onde foram orientados pela equipe da unidade. O quadro de Daniel se agravou com insuficiência respiratória, fraqueza e tosse e Daniel foi levado para o Hospital Antônio Castro (em Cordeiro) pela esposa, onde permaneceu internado até ser transferido em estado grave para o Hospital Municipal do Idoso Zilda Arns, em Volta Redonda. Daniel deixa a esposa e uma filha. A mãe de Daniel, de 73 anos, também contraiu o vírus, mas ela já se recuperou e está entre os 20 pacientes curados em Itaocara. Os exames da esposa e da filha deram negativo para Covid-19. (continua após a publicidade)

Neste domingo, Gelis agradeceu a todos que acompanharam as notícias sobre Daniel e que oraram por ele. “Obrigado a cada amigo que passou comigo esses momentos de sofrimento. Ele se foi para perto do Pai do céu. Foi feita a vontade de Deus. Isso é difícil demais. Não nos imaginamos perder, mas Jesus levou. Foram 7 anos de felicidade e muito amor. 7 anos de convivência sem brigas. Nossas últimas palavras foram EU TE AMO! Foi assim o nosso adeus, até um dia no céu. Não imaginava que você nos deixaria meu amor. Você eu resumo em um homem íntegro, honesto, verdadeiro, fiel a Deus, praticante da sua fé e o melhor homem que já conheci. Fui muito feliz com você e sei que também te fiz feliz meu amor”. Nas redes sociais há uma enxurrada de mensagens de despedida e de lembranças. Algumas delas lembram momentos marcantes em que Daniel fez parte. “Daniel era uma pessoa maravilhosa, de verdade! Vai fazer muita falta!”, postou uma prima da esposa dele. “Daniel, sentiremos falta da sua alegria, das conversas e acima de tudo da sua companhia. Obrigado por tudo que você espalhou em nossa cidade e na nossa convivência. Segue em paz!”, postou um amigo.

Mais do SFn