Preço da gasolina se aproxima dos R$ 6 em São Fidélis; quanto custa na sua cidade?

Desde janeiro, a Petrobras já reajustou três vezes o preço do diesel e quatro vezes o da gasolina

Na sexta-feira (19) da semana passada a Petrobras anunciou um novo aumento médio nos preços da gasolina e do diesel em suas refinarias, um reajuste de R$ 0,23 para o litro da gasolina e de R$ 0,34 para o do diesel. O aumento foi imediatamente repassado pelos postos aos consumidores, gerando diversas reclamações. De acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), o preço médio da gasolina registrado em capitais da Região Sudeste na primeira quinzena de fevereiro é de R$ 5,047.

No Rio de Janeiro foi encontrada a gasolina mais cara, por R$ 5,336. Nos postos fluminenses também foi registrado o etanol mais caro da Região, com o preço médio de R$ 4,247. Se na capital do estado o preço já é considerado um absurdo pelos consumidores, imagina no interior do estado, onde o litro da gasolina se aproxima dos R$ 6. Em São Fidélis, por exemplo, na maior parte dos postos o litro da gasolina é vendido a quase R$ 6. Segundo a Petrobras, o preço cobrado nas refinarias da estatal corresponde a cerca de 33% do preço pago pelos consumidores finais da gasolina e a 51% do preço final do diesel. O preço final aos motoristas depende de cada posto, que tem suas próprias margens de lucro, além do pagamento de impostos e custos com mão de obra.

A companhia explica que “até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos postos revendedores de combustíveis”. Os preços praticados nas refinarias da Petrobras são reajustados de acordo com a taxa de câmbio e a variação do preço internacional do petróleo, negociado em dólar. Desde janeiro, a Petrobras já reajustou três vezes o preço do diesel e quatro vezes o da gasolina.

VEJA MAIS

VEJA MAIS