Poesia de aluno do Colégio Montese, de São Fidélis, será publicada em renomada revista de circulação nacional

O trabalho de Pedro será publicado na revista "Formação em Movimento". "Eu não falei sobre a direita e nem a esquerda em sua poesia, eu falei sobre o Paulo Freire, um ser humano, como educador" - destaca o estudante

São Fidélis, a “Cidade Poema”, coninua sendo berço de grandes talentos literários. O poema “Quem é ele?”, de autoria do aluno do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Montese, Pedro Roque, de 16 anos, será publicado em um renomado órgão da imprensa acadêmica nacional. O texto é uma homenagem ao educador Paulo Freire e já foi apresentado no ano passado na abertura solene da Conferência Nacional de Educação Popular (CONAPE) em um momento de homenagem às comemorações dos 100 anos do eminente filósofo e educador.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no

Agora, o trabalho de Pedro será publicado na Revista “Formação em Movimento”. Segundo a presidente da ANFOPE (Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação), Professora Lucília, Docente da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, o periódico “Formação em Movimento” trata-se de “uma revista de grande notoriedade no meio acadêmico e é de circulação nacional”.

Ao SF Notícias, o estudante relatou que viu um documentário sobre a história de Paulo Freire, e percebeu que a história dele é como a de muitos brasileiros. “Pobre, solitário, alegre, carinhoso, humilde, guerreiro, lutador e… as dores que ao serem encaradas se tornam lembranças de amores, pois foram encaradas e derrotadas.. sinceramente.. eu nunca coloquei muita esperança em minhas poesias.. não por ser pessimista, nem negativista, mas por saber que muitos jovens da minha idade que deveriam valorizar a poesia, nem se quer dão ouvidos. Mas, para coisas inúteis e superficiais sempre dão os braços a torcer” – disse.

O jovem relata que, quando realmente notou a reação de algumas pessoas ao ouvirem sua poesia, que realmente percebeu que era bom nisso. “Eu não falei sobre a direita e nem a esquerda em sua poesia, eu falei sobre o Paulo Freire, um ser humano, como educador. Não é somente sobre uma poesia do Paulo Freire, são muitas outras poesias, outras realidades duras, sinceridades, emoções em um papel e caneta que nem sequer um ser super sincero caberia falar.. e é sobre isso e muitas outras coisas” – frisou. Veja o vídeo no final.

Projeto Sala de Leitura
A criação da poesia surgiu de um projeto realizado no Colégio Montese. O Projeto “Sala de Leitura” se situa no âmbito do Programa Estadual de Leitura da Secretaria de Estado de Educação. Segundo a Agente de Leitura, Ana Regina Soares Ribeiro, as suas diretrizes estão focadas no desenvolvimento de “ações de incentivo à leitura” em cada Unidade Escolar, cujo responsável é o “Agente de Leitura”, ou seja, o docente que tem a função de atuar como dinamizador, organizador e executor das referidas ações junto a alunos, professores, funcionários e comunidade escolar em geral.

No Colégio Estadual Montese todas as atividades desenvolvidas pela Sala de Leitura são realizadas sob a perspectiva do multiletramento (face à realidade do advento das novas tecnologias) e também do entrelaçar da literatura com as diversas formas de linguagens (música, rap, desenho, grafite, teatro etc…), além de valorizar o universo artístico e cultural da clientela atendida. “Isso sem falar que temos sempre buscado trazer vivências para os educandos no sentido de estimular o exercício da cidadania e do protagonismo juvenil” – destaca Ana Regina.

A equipe recebeu da Coordenadoria Regional Norte Fluminense a proposta de trabalhar com os alunos o Projeto “Esperançar é preciso”, por ocasião do centenário do eminente educador Paulo Freire. “A nossa primeira providência foi tomada no sentido de apresentar aos discentes diversos vídeos, livros e outras mídias para que os mesmos mergulhassem no universo da vida e da obra de Paulo Freire. E o resto ficou “por conta da galera”! Ficamos felizes com o resultado dos trabalhos, mesmo enfrentando as condições adversas de um período ainda de pandemia! Cada aluno se sentiu à vontade para expressar, através da linguagem com a qual mais se identificava, a sua visão sobre o tema. Além do poema “Quem é ele” do aluno Pedro Roque, uma tela com desenho a lápis do aluno Diego Leonardo também fez muito sucesso na exposição/apresentação dos trabalhos” – relatou. Veja o vídeo abaixo ou em nosso Insta > @sfnoticias.

VEJA MAIS

VEJA MAIS