Petroleiro que trabalhava na Bacia de Campos morre com Covid-19 no mês em que se casaria Em menos de uma semana, dois petroleiros da Bacia de Campos morreram vítimas da doença. No último dia 17, Jonas Barbosa do Espírito Santo, de 54 anos, morreu em Nova Friburgo. Sindicato denuncia surto de Covid-19 em plataformas da Bacia de Campos

Em menos de uma semana, dois petroleiros da Bacia de Campos morreram vítimas da doença. No último dia 17, Jonas Barbosa do Espírito Santo, de 54 anos, morreu em Nova Friburgo. Sindicato denuncia surto de Covid-19 em plataformas da Bacia de Campos

Fabrício iria se casar no dia 13 de agosto, dia do seu aniversário

O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) confirmou a segunda morte de um trabalhador da Bacia de Campos por Covid-19. O Técnico de Meio Ambiente Fabrício Delgado, de 36 anos, faleceu no último domingo (23/08) no município de Conceição de Macabu, onde morava. Ele trabalhava para a empresa Elfe na plataforma P-50. Fabrício iria se casar no dia 13 de agosto, dia do seu aniversário. Segundo o sindicato, Fabrício embarcou na P-50 no dia 26 de julho e desembarcou no dia 02 de agosto. Come ele teve contato com trabalhador diagnosticado com a doença, Fabrício fez o exame de PCR e foi para casa. Segundo informações apuradas pelo sindicato, ele foi internado por volta do dia 9, teve complicações e faleceu no domingo. O sindicato lamentou a morte e lembrou que havia denunciado o surto de Covid-19 na P-50. “A diretoria do Sindipetro-NF lamenta profundamente e se solidariza com sua companheira, filhos, familiares e amigos neste momento de dor. No dia 6 de agosto o sindicato denunciou o surto de coronavírus a bordo da plataforma de P-50. No dia 4 de agosto foi realizado um teste a bordo e o número de contaminados chegou a 42 pessoas. Desse total, 19 pessoas desembarcaram e 23 ficaram positivas a bordo. Um aumento de 223,07% dos casos”, diz a nota do sindicato. (continua após a publicidade)

Essa é a segunda morte de um petroleiro da Bacia de Campos com Covid-19. No último dia 17, Jonas Barbosa do Espírito Santo, de 54 anos, morreu em Nova Friburgo, cidade onde morava. Jonas era operador da Petrobras na plataforma P-43 e muito atuante nas lutas sindicais e sociais, considerado pelo sindicato, um “grande militante da esquerda de Nova Friburgo e guerreiro da P-43. Sua presença era frequente nos congressos da categoria petroleira. O trabalhador, que somava 17 anos de atuação na companhia, era casado e deixa três filhos e um neto”, diz a nota do Sindipetro-NF.  Além da P-50, o sindicato também havia denunciado um surto de coronavírus na P-12, também na Bacia de Campos. Em nota, a Petrobras disse que “reitera o compromisso com a saúde e a segurança dos colaboradores e vem adotando procedimentos robustos em todas as suas unidades desde o início da pandemia, atuando sempre de forma diligente. Entre as medidas de prevenção ao contágio estão o período de quarentena com monitoramento de saúde de 14 dias no pré-embarque para todos os colaboradores, avaliação de saúde e testes antes do embarque e, a bordo, uso obrigatório de máscaras, distanciamento entre as pessoas e reforço na higiene”. Ainda de acordo com a estatal, todos os colaboradores com suspeita ou confirmação da doença são desembarcados e medidas adicionais de higienização e conscientização são tomadas a bordo.

Mais do SFn