Pássaros são devolvidos à natureza e árvores de espécies nativas são plantadas no Parque do Desengano

Ações aconteceram durante a visita do comandante do Comando de Polícia Ambiental

A sede do Parque Estadual do Desengano recebeu nesta terça-feira (20/04) a visita do comandante do Comando de Polícia Ambiental do Estado do Rio de Janeiro, o coronel M Teixeira, do subcomandante, Ten. Cel. Eliézer, e do chefe da Divisão Operacional, Major Cabral. Segundo a Polícia Ambiental, a visita tem a finalidade de estreitar a aproximação com o comando da 3ª Unidade Polícia Ambiental que fica no Parque, e conhecer de perto a realidade e peculiaridades da região, além de repassar ao efetivo as orientações de atuação.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

A 3ª Unidade de Polícia Ambiental do Parque Estadual do Desengano é responsável pelo combate aos crimes ambientais em municípios do Norte, Noroeste Fluminense e parte da Região Serrana. Durante a visita foi feita, ao lado do gestor do Parque, Carlos Dário, a soltura de 15 pássaros silvestres que haviam sido apreendidos em ações da 3ª UPAm. Os animais haviam sido capturados por traficantes de animais em municípios da nossa região. Também foi feito o plantio de espécies nativas (Ipê-Amarelo).

continua após o vídeo

51 anos de Desengano
No último dia 13 o Parque Estadual do Desengano, a mais antiga Unidade de Conservação estadual completou 51 anos. Um lugar de beleza ímpar, encantador, com várias trilhas, cachoeiras, quedas d’água, nascentes de importantes rios da região e uma imensa variedade de plantas e animais nativos da Mata Atlântica, muitos deles raros e ameaçados, como o muriqui, maior primata das Américas. A unidade tem 22.400 hectares de extensão e outros 22.400 de Zona de Amortecimento ao seu redor, área que ajuda a proteger o PED. O Parque abrange os municípios de Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos dos Goytacazes. O Parque possui 23 trilhas, todas marcadas e sinalizadas, que estão em um guia de trilhas (bilíngue) que pode ser baixado pela internet e apresenta as melhores rotas para o turismo ecológico

O Parque Estadual do Desengano foi criado através de um Decreto-lei Estadual publicado em 13 de abril de 1970, para preservar sua notável expressão orográfica que o destaca no cenário regional como acidente de grande beleza cênica, com inúmeros picos rochosos e cobertura florística bastante representativa do bioma primitivo Mata Atlântica (ainda de forma contínua e com algumas das tipologias mais significativas de nossa flora) e um considerável número de espécies endêmicas e ameaçadas de extinção; para preservar o grande número de representantes de nossa fauna, também com espécies endêmicas e ameaçadas; o esplêndido e estratégico manancial de água alternativo para as regiões vizinhas do Norte e Noroeste Fluminense; além de propiciar a pesquisa científica, a educação ambiental e a visitação – que poderá acarretar um notável desenvolvimento regional, com fácil acesso rodoviário, possibilitando a utilização do Parque e seu entorno pelas diversas faixas econômicas da população.

VEJA MAIS

VEJA MAIS