segunda-feira , 6 julho 2020
Fundado em 27 de maio de 1927 e campeão da Série C do Carioca em 1987 e 2012, o "Trovão Azul" pode perder nesta semana toda a área onde hoje fica a sua sede social e seu estádio

Para pagar dívidas trabalhistas, dependências do Paduano Esporte Clube serão leiloadas

Fotos: arquivo

Um clube campeão, fundado em 27 de maio de 1927, mas que em 2019 pode perder suas dependências. O “Trovão Azul” do Noroeste Fluminense, o Paduano Esporte Clube, terá sua sede leiloada para quitar dívidas trabalhistas e uma ação cível. Sem entrar em campo para disputar campeonatos profissionais desde 2014, retornando aos gramados em 2017, o Paduano, que foi Campeão da Série C do Carioca em 1987 e 2012, possui uma dívida que gira em torno de R$ 490 mil. Segundo o atual presidente, Rômulo Vieira, esse valor foi levantando em uma auditoria, somando todas as dívidas do clube. Ainda de acordo com o presidente, o leilão é movido por cinco processos trabalhistas (2013-2017) e um processo cível (2007), que resultam uma dívida de aproximadamente R$ 200 mil.

O processo de 2007 se refere a um evento realizado nas dependências do clube sem autorização, que gerou uma Ação Civil Pública após denúncia no Ministério Público. Toda a área do clube está para ser leiloada. Ela corresponde a um terreno de forma retangular, medindo 115,00m de largura por 140,00m de comprimento, onde ficam as piscinas, o Estádio Waldo Carneiro Xavier, a arquibancada com 444 lugares, o alojamento com banheiro e uma construção onde fica o bar. Toda área está avaliada em R$ 6.190.000,00 (seis milhões, cento e noventa mil reais). O leilão está previsto para acontecer no próximo dia 10 na Vara do Trabalho em Itaperuna.

Ainda de acordo com o presidente Rômulo, com relação as dívidas trabalhistas, os casos foram todos julgados à revelia entre 2014 e 2017. Nenhum representante do clube foi nas audiências para se defender ou tentar um acordo. “Desde o início da semana, estamos tentando um acordo com a Justiça do Trabalho para que não ocorra o Leilão, com a ajuda de parceiros do Rio e de São Paulo, que têm nos dado suporte. O Paduano ainda possui escritura de dois terrenos no bairro da Água Iodetada, e está tentando um acordo para que estes sejam leiloados, e não a área do clube. Temos também a possibilidade de desmembrar alguns terrenos no estádio e efetuar a venda para pagamento das dívidas”, disse o presidente.

Mais do SFn