Para homenagear o pai, noiva chega ao casamento em viatura da Polícia Militar, em Pádua

"Meu pai sempre fez de tudo por mim e pelo meu irmão, então nada mais justo que fazer uma singela homenagem para ele, e eu sempre vivi com as histórias da Polícia Militar, e o quanto meu pai é apaixonado pela profissão dele" - disse Giullyany Goulart, que casou no último sábado
Fotos: Karollina Moraes/ Arquivo pessoal

Algumas mulheres sonham em chegar ao local do casamento em carros luxuosos ou até em carruagens, como nos contos de fada, mas nada disso estava nos sonhos da Giullyany Neves Goulart. Em um dos dias mais especiais de sua vida, ela escolheu homenagear o pai, o Subtenente Goulart. Para chegar ao local em que se casou com o Kaique Amon Pinto da Silva, um sítio entre os municípios de Santo Antônio de Pádua e Miracema, no Noroeste Fluminense, ela teve como transporte uma viatura da Polícia Militar. “Eu sempre pensei da seguinte forma: quando queremos prestar alguma homenagem para outra pessoa, homenagem essa precisa ser em vida. Muitas pessoas esperam a outra pessoa morrer para prestar homenagem, então decidir fazer essa homenagem em vida para o meu pai. Pois meu pai sempre fez de tudo por mim e pelo meu irmão, então nada mais justo que fazer uma singela homenagem para ele, e eu sempre vivi com as histórias da polícia militar, e o quanto meu pai é apaixonado pela profissão dele” – relatou Giullyany ao SF Notícias.

continua após o vídeo

https://www.instagram.com/p/CP6S8N9DKFM/

A cerimônia, que seguiu todas as medidas de prevenção à Covid-19, aconteceu no último sábado (05/06). Giullyany conta ainda que sempre sonhou em homenagear o pai, mas não sabia o que fazer. “Então pedi para ele entrar fardado e eu chegar na viatura da polícia. O meu desejo mesmo era chegar no Patamo, a viatura que ele trabalhou a vida inteira, porém não podia tirar uma viatura tão importante da rua para isso. Então o 36ª Batalhão autorizou utilizar a viatura do comandante” – disse. O momento de pai e filha foi de muita emoção. A noiva, o pai e a mãe chegaram juntos ao local do casamento na viatura. “Ele ficou super feliz e emocionado. A única filha mulher dele realizando uma homenagem deve ter sido mega especial para ele” – afirma Giullyany, que nasceu em Itaperuna, mas mora a vida inteira em Pádua.

Nas redes sociais, o 6º Comando de Policiamento de Área e o 36º Batalhão de Polícia Militar fizeram publicações sobre a homenagem. “O casamento é um momento mágico e único na vida de uma mulher. Geralmente são usados carros de luxo e até carruagem, mas essas não foram as escolhas da Giullyany, filha do Sten Goulart, do @36bpm_pmerj. Ela cresceu acompanhando de perto toda a carreira policial de seu pai e levou consigo o exemplo de amor e honra pela @policiamilitar_rj. A #Familia6cpa deseja muitas felicidades aos noivos e agradece por nos dar a honra, ao ter escolhido a viatura da Corporação, para esse momento tão especial” – publicou o 6º CPA. “Alguém se inspira em você! Giullyany cresceu e acompanhou de pertinho toda a carreira policial de seu pai, nosso guerreiro Subtenente Goulart. Acompanhou todas as dificuldades e todos os momentos de glória, e levou consigo o exemplo de amor e honra pela nossa @policiamilitar_rj A #familia36bpm deseja muitas felicidades e bençãos sem fim aos noivos e toda a família” – diz a publicação do 36º BPM.

VEJA MAIS

VEJA MAIS