O médico e poeta fidelense, Antônio Roberto Fernandes, também é um dos homenageados desta edição

Obra póstuma de poeta fidelense será lançada na Bienal do Livro de Campos

Aristides Soffiati também terá livros lançados na Bienal

Uma das marcas da 10ª Bienal do Livro de Campos será a abertura de espaços para autores independentes que buscam no evento a aproximação com seus leitores. Até o momento já estão confirmados 36 lançamentos nos cinco dias e há extensa fila de espera. Entre os lançamentos está a obra póstuma do poeta fidelense, que também é um dos homenageados desta edição da Bienal, Antônio Roberto Fernandes “Que não nos falte AR”.

A obra é uma coletânea de poemas e o autor também terá relançado o livro “Os Pratos da Vovó”. Poeta, trovador e escritor, Antônio Roberto foi membro da Academia Fidelense de Letras, da Academia Pedralva Letras e Artes, da Academia Campista de Letras e representante da União Brasileira de Trovadores (UBT) em Campos. Fundou a Academia Infantil de Letras de São Fidélis e foi o grande idealizador do Café Literário, em Campos. Ele também foi diretor da Biblioteca Municipal de São Fidélis, da Biblioteca Municipal Nilo Peçanha e do Departamento de Literatura da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima em Campos.

Outros autores da região já confirmados para a Bienal são Alice Martins, que lança “Entremeios – Ensaio sobre Literatura, Cinema e Comunicação”; Bella Prudêncio, que lança “Sebastian”; Marcelo Sampaio, com “Amálgamas da Memória”; Artur Gomes, com “Juras Secretas”; Paula Vigneron, que lança seu mais recente trabalho, “Entre Outros”; o jornalista Cássio Peixoto, com “Nahid e as Borboletas”; Aristides Soffiati, “Noroeste Fluminense” e “A Planície Norte do Rio de Janeiro, antes e depois da ocidentalização do mundo”.

Dentre os lançamentos nacionais o destaque é a autora Ana Helena Gomes, com a obra “Noturno em Manhattan”, um conto shakespeariano que fala de amores incomuns, festas do underground de Nova York e disputas entre ecologia e economia. A 10ª Bienal do Livro de Campos acontecerá de 20 a 25 de novembro, no IFF-Centro. Toda programação está sendo elaborada por uma comissão da FCJOL, possibilitando uma economia de R$ 1,3 milhão em estrutura.

Mais do SFn