Municípios da região recebem novas doses da vacina CoronaVac

A Secretaria de Estado de Saúde distribuiu 124.600 doses da vacina entre os 92 municípios do estado

Municípios das regiões Norte, Noroeste e Serrana receberam ao longo da manhã desta quinta-feira (04/03) novas doses de vacinas contra a Covid-19. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) recebeu do Ministério da Saúde cerca de 249.200 doses da CoronaVac e distribuiu metade do lote (124.600 doses) para a primeira dose do esquema vacinal. A outra metade ficou retida e será enviada aos municípios no período programado para a aplicação da segunda dose. Assim como nas demais entregas, três helicópteros foram usados para transportar as vacinas do centro de armazenagem da Secretaria de Estado de Saúde, localizado em Niterói, até os municípios da nossa região.

As aeronaves pousaram em Macaé, Cordeiro, Campos, Itaperuna e Miracema. Esses municípios estão servindo como base para distribuição das vacinas na região. Um representante de cada prefeitura vai até o local onde o helicóptero pousa e pega as doses. A aeronave que pousa em Cordeiro, por exemplo, também leva vacinas para Bom Jardim, Cantagalo, Duas Barras, Macuco, Nova Friburgo, Santa Maria Madalena, São Sebastião do Alto e Trajano de Moraes. Já a que pousa em Campos, também leva doses para Cardoso Moreira, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana e São João da Barra. Alguns municípios receberam menos de 100 doses como Madalena e Trajano, que receberam 90 doses. Outros receberam um pouco acima de 100, como São Fidélis (290), São Francisco e São João da Barra (280 cada).

A Secretaria de Estado de Saúde esclarece que a definição dos grupos prioritários para a primeira fase da vacinação contra a Covid-19 foi estabelecida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), por meio de decisões tomadas por comissão tripartite. O Estado segue a recomendação do Ministério da Saúde, repassando as orientações aos municípios. Neste primeiro momento, foi definido um grupo prioritário composto por:

– Profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 e na vacinação
– Pessoas com 60 anos ou mais vivendo em abrigos ou asilos
– Pessoas maiores de 18 anos com deficiência institucionalizadas
– Trabalhadores dessas instituições
– Povos indígenas vivendo em terras indígenas
– Idosos a partir de 80 anos

VEJA MAIS

VEJA MAIS