segunda-feira , 26 outubro 2020
Vanderlei também jogou em times de São Paulo e no Paraná, onde foi escolhido o melhor jogador do campeonato disputado naquele estado

Morre Vanderlei Coco, itaocarense que defendeu a Seleção Brasileira de Amputados

Fotos: SF Notícias

Morreu no final da noite desta segunda-feira (25/12), aos 47 anos, o itaocarense Vanderlei Coelho Alves. Bastante conhecido entre as equipes de futebol para amputados, Coco – como ele era chamado – morreu vítima de problemas cardíacos. Ele foi socorrido e encaminhado ao hospital de Itaocara, mas não resistiu. O corpo está sendo velado na Capela Mortuária e o sepultamento será as 16h, no Cemitério Municipal de Itaocara.

Em 2014, Vanderlei recebeu a nossa equipe em sua residência, no Morro do Cruzeiro. Na ocasião, ele contou que durante um jogo de futebol foi atingido por um adversário, e na queda, acabou fraturando o fêmur, mas só descobriu, oito meses depois.

“O médico disse que era uma dor muscular, mas na verdade, a perna estava quebrada. Eu sentia muitas dores, e com a demora na descoberta do que realmente tinha acontecido, acabei perdendo uma das minhas pernas”

Essa descoberta aconteceu em um outro jogo de futebol, no distrito de Portela, onde Vanderlei devido as dores, não jogou, mas durante o intervalo, pegou a bola e deu um chute, caindo no campo e não conseguiu se levantar. Naquele momento o osso que estava rachado, acabou quebrando de vez.

Vanderlei usou platina por um tempo, e por ficar muito tempo sem cuidar, pois não sabia que o osso estava quebrado, acabou gerando um câncer na perna, onde a única opção era amputar a mesma.

Pela seleção, Vanderlei foi campeão da Copa América e já disputou jogos na Argentina e Angola. Também já jogou em times de São Paulo e no Paraná, onde segundo ele, em 2010, ganhou o seu melhor troféu, sendo escolhido o melhor jogador do campeonato disputado naquele estado.

“Deus sabe de todas as coisas”

Essa foi a última fala de Vanderlei durante a entrevista.

Mais do SFn