Morre o ex-vice-prefeito de Cordeiro e pai do prefeito de Macuco, Gilson Boaretto

Carlos Gilson Boaretto foi vice-prefeito de Cordeiro, na década de 60, e atuante da linha de frente em busca da emancipação e luta por outras causas relacionadas a Macuco, ao lado do saudoso irmão José Carlos Boaretto

Imagens: Reprodução/ Redes sociais

O município de Macuco, na Região Serrana do Rio, está de luto. Faleceu nesta quinta-feira (02/12) o ex-vice-prefeito de Cordeiro – cargo exercido ainda no período em que Macuco era distrito da “Cidade Exposição”, na década de 60 – e pai do atual prefeito de Macuco, o senhor Carlos Gilson Boaretto. “O município de Macuco hoje amanheceu com uma imensa sensação de vazio, deixando sua população com um profundo sentimento de tristeza no coração diante de uma perda dolorosa, que infelizmente é inerente à vida, mas que carregou para o infinito um dos seus mais ilustres, dignos e atuantes cidadãos, que tanto honrou e dignificou a terra macuquense com suas atitudes alicerçadas num amor incontestável” – diz trecho da nota de condolências publicada pela Prefeitura de Macuco.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Ainda segundo a nota, o senhor Gilson era uma figura humana afável, pai de família exemplar, cujo carinho e amor extremo sempre foram ofertados sem medidas à esposa, filhos, netos e demais parentes. “Seu Gilson foi uma pessoa popular absolutamente querida e bem-vinda ao coração do povo macuquense, especialmente porque defendeu com paixão, dedicação, comprometimento e fidelidade às causas capazes de elevar o nome de Macuco e de sua gente, sempre levando em conta a responsabilidade, a ponderação e o jeito sereno de ser e agir” – diz a nota.

Gilson Boaretto deixa um legado incontestável e uma impecável trajetória na vida pública. Seja como vice-prefeito de Cordeiro, na década de 60 – ou como atuante da linha de frente em busca da emancipação e luta por outras causas relacionadas a Macuco, ao lado do saudoso irmão José Carlos Boaretto, suas atitudes e ações ficarão para sempre na memória de cada cordeirense e macuquense, que saberá demonstrar sua gratidão por tudo que ele fez em vida.

Também em nota, a Prefeitura de Cordeiro afirmou que “Gilson Boaretto deixa um legado incontestável e uma impecável trajetória na vida pública. Seja como vice-prefeito de Cordeiro, na década de 60 – ou como atuante da linha de frente em busca da emancipação e luta por outras causas relacionadas a Macuco, ao lado do saudoso irmão José Carlos Boaretto, suas atitudes e ações ficarão para sempre na memória de cada cordeirense e macuquense, que saberá demonstrar sua gratidão por tudo que ele fez em vida”. Em uma rede social, o prefeito de Macuco, Bruno Boaretto, fez uma publicação sobre a morte do pai. “Meu melhor amigo, meu herói, meu exemplo…. para sempre…. obrigado meu Deus por ter me dado a oportunidade de ter um anjo como pai, descanse em paz, até um dia…” – diz o texto.

VEJA MAIS

VEJA MAIS