Monsenhor Jonas, ex-pároco de igrejas de São Fidélis, celebra 45 anos de ordenação sacerdotal

Muito querido no município, Monsenhor Jonas foi pároco em São Fidélis por quase 30 anos. Além da construção da Paróquia Pessoal de N. S. Aparecida e S. Fidélis, deixou um legado na cidade através da fundação do Educandário Rainha dos Apóstolos

Fotos: Octávio Hentzy (capa)

Fotos: Paróquina de Nossa Senhora

O último domingo (12/09) foi de celebração e emoção. Na data, o Monsenhor Jonas dos Santos Lisboa, eterno ‘Padre Jonas’, completou 45 anos de ordenação sacerdotal. Na ocasião, o Monsenhor Jonas foi convidado a celebrar o 45º aniversário de sacerdócio em Santa Missa Solene em ação de graças na Paróquia Pessoal de Nossa Senhora Aparecida e São Fidélis. O Monsenhor Jonas ajudou a construir a Igreja, da qual é Pároco Emérito, além de fundar o Educandário Rainha dos Apóstolos, em São Fidélis, cidade que o acolheu e onde é muito querido. “Fui ordenado aos 12 de setembro de 1976 na catedral do Santíssimo Salvador em Campos dos Goytacazes, por Dom Antônio de Castro Mayer. Passei meus três primeiros anos exercendo meu ministério na mesma cidade de Campos. No início do ano de 1980 fui nomeado pároco de S. Fidélis. Nesta cidade permaneci por 28 anos. Aqui vivi, portanto, a maior parte da minha vida sacerdotal. Muitas e belas lembranças deste tempo não se apagam da minha memória. Devo ao saudoso Monsenhor Ovídio Simon minha vinda para São Fidélis, bem como é a ele que devo o rumo que tomou minha vida” – relatou o Monsenhor ao SF Notícias.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Ao chegar a São Fidélis, assessorado por uma equipe de valorosos fidelenses, foi refeita a pintura externa da Igreja Matriz e substituídos por novos, os velhos bancos. “Fui me identificando logo com o jeito acolhedor e amigo do povo fidelense, de tal forma que logo tive a alegria de receber o honroso título de cidadão fidelense. A partir daí, mais do que nunca, eu já não me sentia um estranho no ninho. Fui literal e oficialmente incorporado ao povo desta terra. Depois de uma turbulência que marcou a história da igreja na diocese de Campos com a exoneração compulsória do então bispo Dom Mayer, por limite de idade, e a nomeação do novo bispo Dom Carlos Alberto E. Navarro, tive depois de pouco tempo que retirar-me da Igreja Matriz e me refugiar no antigo cinema onde passei a celebrar a missa e demais sacramentos e a buscar recursos para a construção de uma igreja onde pudéssemos atender boa parcela do povo que nos acompanhou. Esta história é para ser esquecida” – recorda o Monsenhor.

Tempo depois, toda a questão religiosa foi resolvida e com a ereção da Administração Apostólica, a igreja construída com ajuda do povo fidelense tornou-se a sede da Paróquia Pessoal de N. S. Aparecida e S. Fidélis. “Passados estes 28 anos de estadia na Cidade Poema, resolvi com a anuência do meu bispo, Dom Rifan, partir para outra seara. Assim, fui me estabelecer na capital paulista, onde permaneço até hoje. Lá também tenho uma legião de amigos, o que não me impede de vir de quando em quando a S. Fidélis para rever os fiéis e amigos da minha antiga paróquia, da qual sou pároco emérito. Não perdi jamais o vínculo com este povo que aprendi a amar e do qual faço parte. Este vínculo afetivo reforçado pela comunhão de fé, foi que me fez aceitar o convite para celebrar o 45º aniversário de ordenação nesta querida cidade. Agradeço de coração a todos os que organizaram e participaram deste evento que superou minhas expectativas. Foi um momento inesquecível que ficará gravado em minha memória e em meu coração. Deus abençoe a todos os fidelenses e a quantos se uniram a nós neste momento de júbilo e de ação de graças” – agradeceu o Monsenhor Jonas.

VEJA MAIS

VEJA MAIS